5 destinos para fazer intercâmbio de um mês gastando pouco

Aprimorar o inglês é um dos principais motivos para que as pessoas busquem um intercâmbio. Com a valorização do dólar, os estudantes interessados em estudar no exterior têm repensado seus destinos e tempo de estadia.

A Associação do Setor de Empresas de Intercâmbio calculou, em 2014, que viagens com intuito de estudo e trabalho movimentaram cerca de 1 bilhão, só no Brasil, número que caiu consideravelmente neste ano.

Com isso, destinos alternativos aos Estados Unidos como Ilha de Malta, África do Sul e Irlanda têm recebido estudantes por temporadas curtas, de até um mês, como opção para aperfeiçoar a fluência no inglês, quebrar preconceitos culturais e enriquecer o currículo.

Se você tinha desistido de uma temporada fora do país, o Cambly, plataforma para a prática de idiomas com conceito de intercâmbio, mostra também que é possível uma viagem a curto prazo, gastando pouco e de quebra deixando o inglês afiado.

1. Ilha de Malta

Blue_Lagoon_and_Cominotto

Localizada na Europa e vizinha da Grécia e da Itália, a Ilha de Malta é um paraíso para quem não está preparado para o frio ou neve, mas não resiste ao sotaque do inglês britânico. Com um clima muito familiar ao brasileiro, o custo de vida é baixo – o aluguel de um apartamento no centro custa, no máximo, €250 (equivalente a 856 reais) e o transporte público funciona por 24h e custa €1,50 (R$ 5,14). A ilha é famosa por suas praias paradisíacas, que dividem espaço com a arquitetura do velho continente. O destino também não é primeira opção de turismo dos brasileiras, o que diminui as possibilidades de cair na tentação de falar português.

2. África do Sul

south-africa-155038_960_720

As passagens são baratas, há muito lazer e cada real corresponde a 4,4 randes – moeda local. Além disso, o clima é tropical e o país isenta os estudantes que pretendem passam até 90 dias do visto obrigatório. Apesar de outros idiomas, o inglês é predominante – também com sotaque britânico – e tem oportunidades únicas de turismo, como savanas e esportes radicais.

3. Canadá

Toronto_at_Dusk_-a

A qualidade do ensino canadense é mundialmente reconhecida e é considerado o país que mais recebe estudantes estrangeiros – disparando na frente dos Estados Unidos. Ocupando o terceiro lugar em uma lista de dez melhores lugares no mundo para se viver, o Canadá tem um inverno rigoroso para aqueles que desejam ver a neve pela primeira vez. O inglês, apesar do sotaque, é limpo e uniforme, mas divide a posição de idioma oficial com o Francês, falada em grande parte da província de Quebec – oportunidade dupla de aprendizado!

4. Irlanda

11013600486_31dbc40fc0_b

Vizinho do Big Bang, a Irlanda é conhecida por seus baixos preços em cursos e estadia, o que deixa o país em quinto lugar como o mais procurado destino, de acordo com a Associação Brasileira de Agências de Intercâmbio. Se a preocupação é com o dinheiro enquanto estiver no país, a Irlanda permite aos intercambistas até 20 horas de trabalho local. Além de tudo, estar com irlandeses é como sentir-se em casa. Os pubs estão sempre cheios e datas comemorativas como o St Patrick Days unem estrangeiros e nativos nas ruas, onde a probabilidade de fazer amizades aumentam. Só tome cuidado para não cair em tentação e acabar falando português.

5. Austrália

Australia_Day

Apesar de conhecida pelos altos preços, a Austrália têm sido uma das opções para fugir da alta do dólar. Com a possibilidade de trabalho temporário em áreas como headhunters, consultorias e RH, a Austrália oferece segurança social incomparável e turismo bem diferente dos demais. Disputa de veleiros, passeios de barco, pesca e até praias, a Austrália dá um gostinho de cidade litorânea mesmo na cidade grande.

Ana Victorazzi

Jornalista

Apaixonada por café, cor laranja e animais. Formada em jornalismo e mãe de dois gatos, acredita na bondade das pessoas.