5 passos para inventar seu próprio emprego

Criadora da campanha #CrieSeuEmprego, Camila Porto, profissional da área de marketing na internet, desenvolveu sua própria carreira como empreendedora. Ao dar-se conta de que criou seu emprego, em vez de seguir um que fosse tradicional, decidiu utilizar suas redes sociais, onde é acompanhada por mais de 160 mil pessoas, para inspirar profissionais a desenvolverem carreiras com aquilo que amam fazer. “Quero ajudar as pessoas a pensarem diferente”, explica.

Considerando o atual momento da economia, a especialista decidiu listar os cinco passos principais que devem ser dados para criar um emprego e desbravar novos mares que a crise não alcança.

1- Inove e seja otimista

A iniciativa #CrieSeuEmprego é otimista em seu cerne, já que busca ajudar as pessoas a fazerem aquilo que gostam e serem pagas para isso. “Levando em consideração o histórico das relações entre empresa e funcionário nas últimas décadas, vemos que é necessário ser otimista para buscar a oportunidade de fazer criar uma carreira que não existe”, destaca Camila. Para isso, segundo a empreendedora, é necessário inovar, especialmente por meio das tecnologias e da internet.

2- Tenha um plano (e um plano B)

Cada pessoa tem sua realidade e é importante respeitá-la, levando em consideração todas as circunstâncias na qual um determinado negócio está começando. Por isso, Camila ressalta que é preciso planejar muito bem a nova empreitada, determinando os limites aos quais se está disposto a chegar, evitando arriscar mais que o necessário. “Tenha um plano B e se prepare para um novo desafio, pois largar tudo sem um plano ou sem algumas garantias nem sempre dá certo”, ensina. A especialista sugere que todo novo empreendedor guarde alguma quantia de dinheiro para ter tranquilidade. Por fim, Camila garante que é preciso gostar daquilo que vai ser feito. “Comece algo que você realmente goste de fazer, caso contrário você não vai ganhar dinheiro ou voltará a se frustrar com sua vida”.

3- Use a tecnologia

A especialista ressalta que nem todo emprego que está sendo criado, mesmo que seja inovador, precisa estar intimamente relacionado à tecnologia, mas precisa usá-la de alguma forma. “Qualquer um pode inovar, seja quem vende pipoca gourmet ou quem desenvolve um aplicativo”, destaca. Mas alerta que usar a tecnologia e a internet é cada vez mais fundamental independentemente do tipo de negócio.

4- Tenha espírito empreendedor

Criar algo novo exige espírito empreendedor. “Empreender é uma atitude, um estilo de vida. Ter um CNPJ não te torna empreendedor”, alerta a profissional de marketing digital. Ela reforça que existem muitos empreendedores que são, na verdade, funcionários, bem como muitos funcionários que são verdadeiros empreendedores. “Para ser empreendedor é preciso ter certas habilidades, como aceitação do risco, determinação, liderança, visão, coragem e competência”. Camila lembra que estas competências podem ser desenvolvidas ao longo da carreira, ou em forma de treinamentos.

5- Dedique-se totalmente

Por fim, a especialista em marketing para Facebook destaca que nenhum tipo de resultado chega facilmente. “É claro que para se destacar é preciso se dedicar”. Segundo Camila Porto, devotar-se integralmente ao emprego criado é fundamental para atingir o sucesso. “A habilidade especial que está em falta hoje é vontade e mão na massa”, conclui a profissional, que se tornou inspiração para outros empreendedores que buscam criar as oportunidades que não encontram no mercado.

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.