Aos 86 anos, primeira juíza da Suprema Corte dos EUA cria games

Sandra Day O’Connor, uma juíza norte-america teve muito o que comemorar esse ano ao completar 86 anos.

Sua passagem pelo Senado estadual do Arizona e sua posição como primeira mulher indicada para a Suprema Corte federal norte-americana, posto que ela ocupou por muitos anos.

Mas ela não parou por aí e sua nova conquista foi produzir um game. Um jogo sobre educação cívica chamado “Win The White House”. Mais de 250 mil estudantes só este mês já acessaram a brincadeira.

16088253

Nele, os estudantes assumem o papel de candidatos à presidência e acompanham todo o processo de uma campanha, eleições e tudo o mais.

“Eu era um daqueles adultos que não se educam”, brincou O’Connor em entrevista ao The New York Times. “Precisamos ter um sistema que permita que os jovens abordem a solução de problemas observando-os de muitos pontos de vista diferentes”.

Mas essa não é a primeira vez que O’Connor mostra ao que veio no mundo digital. O interesse surgiu após se aposentar da Suprema Corte, em 2006. Em 2009, ela criou a iCivics, uma organização cívica sem fins lucrativos que de lá para cá já lançou 19 jogos educativos on-line gratuitos.

Cerca de 3,2 milhões de estudantes jogaram jogos da iCivics no ano passado, a organização informou.

“Brilhante que a juíza O’Connor compreenda que os jogos de computador podem ser uma boa maneira de interessar as crianças em educação civíca”, disse a juíza Sonia Sotomayor, que faz parte do conselho da iCivics. “Achei que isso realmente acompanhava bem a minha mensagem aos garotos sobre a maneira pela qual as leis os afetam a cada dia. São divertidos. Desafiei meus assessores na corte a jogá-los, para ver como se saem”.

 

“Governo não é um conhecimento transmitido geneticamente”, disse O’Connor. “Precisa ser ensinado a cada geração.”

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.