Com magreza excessiva dominando semana de moda em Paris, evento se destaca com desfile feito por anãs

Se existe um evento aguardado no mundo fashion é a semana da moda em Paris. Nem precisa ser um especialista para saber que não tem como essa combinação não ser pura elegância e sofisticação.

Mas será mesmo?

Honestamente, achei completamente assutadora a magreza das modelos escolhidas por grifes que, na minha opinião, deveriam já estar mais comprometidas com questões como bem-estar, saúde, aceitação, autoestima e, acima de tudo, mas de tudo mesmo, mulheres REAIS!

Saint Laurent, Céline, Christan Dior e Giambattista Valli são algumas dessas grifes, vide fotos abaixo:

51015-saint-laurent-pv-16-1-03-399x600

15278519

globo-6miaob8hmb4j8zviazm_original

“Elas estão tão magras que parecem estar mortas”, afirma a editora da revista francesa WAW, Shari Virton, 30, em entrevista à Folha, uma das poucas profissionais a falarem abertamente sobre o assunto. “Ninguém na moda está interessado em mudar qualquer coisa.”

Enquanto o mundo era bombardeado por essas imagens, ali em Paris mesmo acontecia o Dwarf Fashion Show, um desfile inteiro feito por anãs.

Jovens com menos de 130 centímetros de altura atravessaram a passarela para “combater os ditados discriminatórios da beleza e apresentar outra perspectiva à indústria da moda“, como se descreve o evento em seu site oficial.

O objetivo do desfile, que passou primeiro por Nova Yorke, é promover valores como a igualdade, independentemente do físico e das medidas de cada pessoa.

Doniya, co-organizadora do desfile, destacou a necessidade de se produzir uma mudança no mundo da moda para valorizar outros tipos de beleza.

Veja imagens desse desfile que empodera muito mais do que a semana de moda inteira em Paris:

555310-970x600-1

1601384-574541732674494-3341718722516360632-n-e1412085969316

B90qwrIIAAArJiC

CreativeBusinessHouse_PFW14_SylvainBidet_41

CreativeBusinessHouse_PFW14_SylvainBidet_46

dwarf fashion reuters

Dwarf_Fashion

dwarf

First_Dwarf_fashion_show

image

Money_dress_made_for_the_1st_dwarf_fashion_show

E você achou que esse post estava no fim, mas Paris ainda quer falar mais disso.

Nos próximos dias, a cidade vai votar o projeto de lei do deputado socialista Olivier Véran que obriga as agências francesas a contratarem apenas garotas com o IMC (Índice de Massa Corporal) acima de 18, um número limítrofe para definir se uma mulher de 1,75 m é saudável.

Caso o texto seja aprovado, a agência e a marca que contratarem a modelo fora dos termos de saúde exigidos poderão pagar multa de R$ 370 mil e ser punidos com seis meses de prisão.

E aí, o que achou da ideia, aprova?

Ana Victorazzi

Jornalista

Apaixonada por café, cor laranja e animais. Formada em jornalismo e mãe de dois gatos, acredita na bondade das pessoas.