Concurso de Miss Peru 2018 teve protesto contra o feminicídio e violência contra a mulher

A gente sabe que o mundo da moda é complicado. Meninas supermagras, a exigência de estar sempre dentro dos padrões de beleza para participar dos concursos é algo que a gente torce pra mudar. Mas há também algumas atitudes que mostram que a nossa luta é grande e pode começar também nas passarelas.

As candidatas ao Miss Peru 2018, fizeram um discurso no qual, ao invés de citar suas medidas, falaram sobre os tipos de violência sofridas pelas mulheres em seu país. Esta foi uma forma que encontraram de fazer um ato contra a violência de gênero e o feminicídio.

 

“Minhas medidas são: 2.202 casos de feminicídio reportados nos últimos nove anos no meu país”, disse Camila Canicoba Llaro, de Lima. “Minhas medidas são: 81% dos agressores de meninas menores de cinco anos são próximos da família”, foi a fala de Melody Vegas, candidata por Libertad.

 

As medidas da Miss Peru

As participantes do Miss Peru resolveram dizer as suas medidas de um jeito diferente:

Posted by Quebrando o Tabu on Tuesday, October 31, 2017

 

O concurso foi totalmente guiado por esta luta, citando cada uma das modelos, abusos morais e físicos, exploração sexual, assédio, entre outros crimes contra a mulher.

Durante o desfile com trajes de banho, a cantora Leslie Shaw interpretou a música “Sempre mais forte”, enquanto recortes de jornais apareciam na tela ao fundo com publicações sobre violência de gênero. A hashtag #MisMedidasSon foi a mais comentada no país durante a apresentação do desfile.

 

 

No Peru, segundo o Ministério da Mulher e das Populações Vulneráveis do país, 2016 teve 124 feminicídios e 258 tentativas de assassinato contra mulheres. No Brasil, a taxa de feminicídio é a quinta maior do mundo. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada 100 mil mulheres, 4,8 são assassinadas no nosso país.

Nossa luta continua!

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.