Conheça o comum.vc, uma comunidade de empoderamento feminino

Semana passada, nós mulheres, fomos agraciadas com um novo e maravilhoso projeto: o comum.vc.

Como não poderia deixar de ser, tínhamos que apresentá-lo aqui para que você, mulher cheia de Planos, tenha mais uma ferramenta para alcanças seus objetivos.

Nas palavras da co-fundadora e mentora de projetos femininos, Giovanna Andrade de Camargo (25), “e se nós, mulheres, tivéssemos um espaço, um lugar, para falar sobre nossas vidas, para compartilhar dores, sonhos, medos? Um espaço criado por nós para falar sobre o que importa pra gente, para trocar, compartilhar experiências, potencializarmos os trabalhos umas das outras? E se a gente pudesse se encontrar para conversar sobre temas cotidianos, olho no olho? Ou fazer algumas praticas, sair de casa, movimentar nossos corpos, nossa mente, ao lado uma das outras? Esse espaço está nascendo, uma comunidade de empoderamento feminino. E ele é nosso, minas.”

Assim nasceu o comum.vc e nós batemos um papo exclusivo com a Giovanna e você pode conferir a íntegra aqui abaixo:

Plano Feminino: Como surgiu a ideia do projeto?

Giovanna Carmago: Surgiu da necessidade (minha e da Anna Haddad) de termos um espaço feminino para falar sobre questões de gênero e do cotidiano das mulheres. Usamos o Cinese (nosso primeiro projeto juntas) para produzir textos e articular encontros sobre temas latentes nas nossas vidas. Além disso, nunca me senti acolhida nos grupos que temos na web, eles não privilegiam boas discussões, são cheios de desentendimentos de comunicação, não nos aproximam umas das outras. Sentimos falta de um ambiente feito para construir uma comunidade, cultivamos boas discussões e articularmos encontros.

PF: O que mais te motiva em tocar essa comunidade?

GC: Saber que é uma necessidade real, pulsante, não só pra mim e pras minhas amigas, mas pra muitas outras mulheres. Gerar benefícios nas vidas das mulheres é o que anda me motivando na vida.

PF: De que forma você espera que o comum.vc modifique a vida das mulheres participantes?

GC: Por mais conectadas que estamos hoje em dia, pouco compartilhamos sobre nossas questões diárias, nos abrimos pouco, conhecemos pouco a realidade uma das outras, das dores dos outras. Ai parece que só nós temos problemas, ou dificuldades, falar sobre nossas vidas num espaço como esse faz a gente perceber que temos muito em comum, que não estamos sozinhas, que nossos problemas são semelhantes, e que podemos nos fortalecer umas com as outras.

PF: Quais os maiores desafios você imagina que vai enfrentar nessas conversas e fóruns?

GC: O maior desafio é a gente não parar os diálogos, ou não interromper interações quando algo divergente emerge. Fomos nos acostumando a não passar da barreira do que nos diverge de uma forma construtiva, somos diversas mas temos muito mais assuntos e vivências que convergem. O desafio é esse: fazer florecer o que nos une.

PF: Quanto tempo levou para nascer o projeto?

GC: Alguns meses, estamos falando sobre isso faz uns 5 meses, e ele está nascendo ainda.

PF: Quais os próximos passos?

GC: Cultivar os diálogos e encontros por hora. Mais pra frente, desenvolver uma plataforma que abrigue também conteúdo e percursos (séries de encontros de um mesma tema).

PF: Gostaria de acrescentar mais alguma informação, curiosidade ou apenas uma mensagem para as leitoras do Plano Feminino?

GC: Convidar todas para estarem nessa comunidade, a trazerem suas bagagens, suas histórias, a falarem, darem opinião, esse espaço é nosso. 😉

Ana Victorazzi

Jornalista

Apaixonada por café, cor laranja e animais. Formada em jornalismo e mãe de dois gatos, acredita na bondade das pessoas.