Cuidado, Alegria e Desejo em discussão no Teia 2017

Num mundo cada vez mais conectado, as relações estão muito sensíveis e voláteis. Somos 7 bilhões de seres humanos, cada um com o seu traçado e sua história. Com nós que apertam e afrouxam. Cada um com a sua história, formando uma verdadeira TEIA!

 

A convivência é um desafio ou uma oportunidade? Como viver juntos? Essas questões rondaram os corredores, a boca e a cabeça de todos que passaram pela segunda edição do Teia, projeto da GNT que tirou as discussões da tela da TV e promoveu um dia de conexões.

 

Para responder as perguntas, três temas muito intuitivos e que podem parecer até simples, mas que estão presentes o tempo todo em nosso dia a dia, foram abordados: Cuidado, Desejo e Alegria.

 

 

Os painéis foram compostos por uma série de apresentações super-rápidas, mas com gente do bem e com um objetivo comum: compartilhar suas experiências. Elas fizeram o público enxergar o mesmo tema com olhares diferentes.

 

O painel Cuidado foi aberto pela Camila Holpert, cientista social pela USP, com o tema “O cuidado e os valores do feminino” para alertar a todos nós que:

 

o cuidado, assim como outros valores como acolher, escutar, ponderar, sempre foi associado às mulheres. E por muito tempo as mulheres tiveram uma cidadania de segunda classe, por isso esses valores estão tão marginalizados e precisam ser ressignificados.

 

No painel DESEJO, as mulheres foram muito bem representadas pela psicoterapeuta Vera Lúcia Couto, que abordou o tema “Desejo na maturidade, uma possibilidade a viver”, mostrando através de uma história que o desejo não tem idade e existe, sim, vida na terceira idade. O importante mesmo é atualizar sempre o nosso maior desejo, para que ele seja uma potência de vida!

 

 

Pra lacrar o time das mulheres, no painel ALEGRIA a Flavia Durante, empreendedora, trouxe uma reflexão libertadora com o tema “A alegria de ser quem você é”. Ela fez uma revelação: “Por anos e anos fui imposta pela ditadura do corpo de praia”. Cansada dessa pressão, colocou um plano em prática: um espaço para mulheres serem quem elas são de fato. E assim nasceu a Pop Plus (feira de moda e cultura plus size), atualmente a maior do país.

 

Foi um dia de muitos aprendizados, mas a resposta para a pergunta “como viver melhor” sem dúvida é a empatia. O poder de se colocar no lugar do outro e enxergar através do olhar do outro. Foi isso que cada uma dessas mulheres fizeram compartilhando suas experiências: provocaram uma grande empatia no público e uma certeza que, depois de hoje, o mundo está um pouco melhor!

Giovanna Mel

Giovanna Mel é jornalista, passou por redações de veículos como TV Globo e Portal UOL. Atualmente faz um trabalho de curadoria focando no aprendizado positivo de todas as coisas no seu canal no YouTube "Minha Limonada" tirando do limão azedo a limonada doce.