Ela tem um plano: Misty Copeland faz história no American Ballet Theatre

Ser bailarina não é fácil. Dói, é desgastante, extremamente competitivo, é uma carreira curta, entre outras mil outras dificuldades. Ser bailarina e ser negra é uma luta diária, maior que qualquer outra. Além de provar que é boa e merece uma chance, tem que lutar contra o racismo dia após dia.

Misty Copeland sabe muito bem disso. E não parou de tentar um só segundo. Ela começou a praticar ballet “velha”, aos 13 anos. O que tornou tudo ainda mais difícil. E mesmo assim, ela NUNCA parou de treinar e acreditar no próprio potencial.

Parte da grandiosa companhia de ballet clássico o American Ballet Theatre desde 2000, Copeland é a primeira bailarina negra a chegar ao topo, como Prima Ballerina, em 75 anos de história da companhia. Houve outras bailarinas que dançaram no ABT ao longo de sua história, porém somente como corpo de baile e solista. Misty tem plena noção do marco que é na história do ballet e, principalmente, na vida de outras jovens bailarinas negras.

“Eu gostaria de ter uma criança mais jovem, olhando para mim na capa para ver a si mesmos, para ver infinitas possibilidades, para ver possibilidades que talvez elas nunca sequer pensassem que fosse algo que eles poderiam alcançar. Eu quero que eles vejam sonhos através de mim.”

Ano passado Misty Copeland esteve na campanha “I will what I want” na qual dançava ao som de uma narradora que lia típicos e-mails de companhias de dança em qual tentava ingressar e suas respectivas respostas. “Prezada candidata, obrigada por sua inscrição, mas infelizmente você não foi aceita. Você tem o corpo errado para o ballet, e os seus pés não são os ideais, além de que você está velha para o ballet.” 

MULHERES EM CANNES: Campanha“I will what I want” leva prêmio no Festival Internacional de Criatividade Cannes Lions.

Mas ela tinha (e tem) um plano maior que tudo isso.

E olhe só aonde chegou!

O mais incrível desse vídeo, e a intenção da campanha, é que além de tudo e todos que diziam “Você não pode, você não consegue”, Copeland dança maravilhosamente e mostra em cada milésimo de segundo a perfeição de uma pessoa extremamente dedicada e esforçada.

Sou fã dela há uns cinco anos e não consigo descrever o tamanho da minha felicidade com sua promoção e em ver onde ela chegou e quantas coisas maravilhosas ainda acontecerão na carreira dela!

You rock Misty!!!

Naila Nunes

Estudante

Estudante de publicidade, mas o Plano A era seguir carreira de bailarina. É mãe da princesa Sarah que além de fonte de inspiração para seu blog pessoal é parceirinha de tardes culturais pelo Rio de Janeiro. Apaixonada por livros com cheiro de velho, acredita que a arte pode modificar o mundo.