Elas na Direção

Na correria do dia a dia, equilibrando a rotina entre trabalho, filhos, casa, academia e tudo que interessa às mulheres atuais, não podemos abrir mão da comodidade do transporte mais acessível. Em uma cidade de dimensões gigantescas e trânsito caótico, como São Paulo, contar com táxis, empresas de mobilidade urbana (via aplicativos) ou até ciclovias pode fazer a diferença entre dar conta da agenda cheia ou terminar o dia frustrada e cheia de demandas para o dia seguinte.

 

Foi dentro dessa realidade que um dia nossa personagem, Gabi Correa, se deparou dentro de um táxi, onde acabou sofrendo um assédio por parte do motorista. Dado o ocorrido, por precaução, a empresária começou a viajar somente com uma motorista mulher.  Foi, então que, após uma pesquisa sobre o assunto e a constatação da inexistência do mesmo, a empreendedora decidiu criar um aplicativo para atender somente mulheres. Assim nascia Lady Driver,  um aplicativo de transporte feminino, que conecta passageiras a motoristas mulheres.

Além de Gabi, que é formada em Finanças e Administração, a startup conta com mais duas sócias: Raquel Lopes, formada em hotelaria e Bianca Saab, arquiteta, especialista em urbanismo e mobilidade urbana.

A empresa é precursora no Brasil e propõe trazer mais tranquilidade e empatia para as passageiras durante as corridas, atendendo as necessidades do universo feminino e atuando também como ferramenta mediadora da independência financeira da mulher, que mais do que ter uma nova opção em transporte também tem uma nova possibilidade de trabalho: ser motorista.

“A mulher tem no seu instinto o cuidado, ela sente mais confiança ao estar na presença de outra mulher, vamos provar que as mulheres se ajudam e são melhores motoristas”, diz a idealizadora.

 

O app é a 5ª empresa de mobilidade urbana com permissão para atuar na cidade paulistana, juntamente com a Uber, Cabify, 99 e Easy Taxi – a licença da Prefeitura foi concedida no último 8 de março – Dia Internacional das Mulheres (significativo, não é?).  Com isto, o aplicativo começou sua operação dia 23 de março e já conta com mais de 2.000 mulheres cadastradas.  Ele pode ser encontrado para download na plataforma Android e em breve na plataforma iOS também.

Daniele Globo

Jornalista

Jornalista e redatora com MBA em Marketing, uma apaixonada pelas letras. Sócia da Parla, Donna!, uma agência de comunicação e marketing, onde exerce sua criatividade e assina com personalidade os conteúdos que cria. Gastronomia, viagens, livros, filmes, músicas, decoração, pizza, temakis, vinho e seus cachorros (Pudim, um lhasa de personalidade forte, e Antônia, uma doce boxer albina) são algumas de suas paixões.