Estudantes brasileiros desenvolvem app pra medir participação feminina no cinema

Nós, mulheres, estamos aí conquistando cada vez mais nossos espaços e lutando pelo que é nosso por direito. Queremos ocupar cada vez mais cargos de liderança, queremos aparecer não pelos nossos corpos, mas pela nossa inteligência, sagacidade, profissionalismo. Queremos ser reconhecidas, sem serem objetificadas e, aos poucos, vamos ganhando espaço. No cinema, também não é diferente. Ainda falta ter mais mulheres na direção, em papéis relevantes que não mostrem apenas seu corpo, como heroínas, lutadoras e não só como princesas à espera do príncipe encantado.

Pensando na relevância da participação das mulheres no cinema, um grupo de estudantes do Centro Técnico Científico da PUC -Rio, desenvolveu um app incrível chamado Alice: Mulheres no cinema  que analisa a representatividade feminina nos filmes por meio do Teste de Bechdel, no qual um dos requisitos é mostrar pelo menos duas personagens mulheres interagindo entre si sem que o assunto esteja relacionado a homens e também considera se existem mulheres envolvidas na produção. Demais, né?

 

 

O aplicativo tem feito muito sucesso e já tem na lista mais de 60 mil filmes e o perfil de mais de 42 mil cineastas mulheres. E a gente agradece os estudantes que desenvolveram o app: Gabriella Borges Lopes, Ana Cardoso, Felipe Viberti e Guilherme Marques. Obrigada por nos ajudar a enxergar como estamos sendo vistas no cinema. Esperamos cada vez mais ter mulheres em papéis relevantes e também por trás das câmeras como produtoras, diretoras e ganhando Oscar!

Ah, se você quiser conhecer o app, ele está disponível pra baixar somente na App Store e é gratuito. Baixe aqui: Alice: Mulheres no cinema

 

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.