História de uma mãe e suas escolhas

Sou de uma geração que saiu de casa para estudar e ser responsável por minhas atitudes, levando na bagagem uma educação na qual a principal regra era ceder em todas as situações para o melhor convívio social.

Aos 15 anos de idade deixei uma cidadezinha no interior do Tocantins para estudar na capital de Goiás, Goiânia, e correr atrás do meu sonho que sempre foi entrar na faculdade de Administração de empresas para depois retornar e trabalhar na empresa da família. Foi um período de muito aprendizado e desafios.

Quando estava no segundo ano da faculdade, com 20 anos de idade, conheci meu marido e rapidamente me casei. Meus planos e sonhos mudaram, saí de Goiânia para morar em Araras/SP, onde vivo até hoje.

 

 

Agora somos 4: eu, meu marido e meus 2 filhos. Foram 26 anos cuidando, educando e vivendo diariamente o sonho de cada um da família – a dedicação é tamanha que você começa a perder suas referências, gostos e vontades próprias. Até que chega um dia em que seus filhos saem e vão a procura de sua independência. Nesse momento, perdemos o chão e chegamos a conclusão que não somos mais úteis. Então, começam os questionamentos: qual a minha origem? O que me define?

Meu plano é sempre trabalhar para ajudar as mulheres a responderem essas perguntas e a entenderem que nós nunca perdemos nosso lugar de mães para nossos filhos, apenas entendemos que eles criaram asas e, como ensinamos, devem sim voar!

 

Leda Morais de Oliveira

Leda é mãe, esposa e apaixonada por maternidade em várias fases da vida. Estudou Administração de Empresas, gosta de colo e de escutar pessoas. Empodera mulheres realizando palestras sobre a Síndrome do Ninho Vazio.