Igualdade de salários está em alta essa semana. Que bom!

Já estava para escrever sobre isso depois de ler a matéria de que Facebook e Microsoft anunciaram que vão igualar os pagamentos entre funcionários ocupando o mesmo cargo, independente do gênero.

E hoje pela manhã me deparei com mais uma notícia importante, que foi a declaração de Obama defendendo esta igualdade salarial.

O Facebook falou sobre isso no último dia 11, na véspera de seu evento chamado “Equal Pay Day”, através de sua VP de Recursos Humanos, Lori Matloff Goler.

“Nós revemos regularmente nossas práticas de compensação para assegurar a igualdade de remuneração. Estou orgulhosa de compartilhar que no Facebook, mulheres e homens ganham o mesmo”, escreveu em um post.

No mesmo dia, a Microsoft compartilhou que as mulheres vão passar a ganhar 99,8% para cada dólar que seus colegas homens ganham. Mas garantem que logo não vai ter diferença nenhuma. O que já é uma importante vitória, uma vez que a  média naquele país é que mulheres ganhem 78 centavos para cada dólar que um homem, na mesma posição, ganha.

Outras importantes empresas estão dando o exemplo. A Apple, que funcionárias mulheres nos Estados Unidos ganham 99,6 de centavos para cada dólar; e a Intel, que já atingiu a igualdade em 2015.

Mas nem só de empresas é feita essa luta…

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez um importante discurso em defesa da causa ontem.

“Mesmo trabalho, mesmo salário: esse deveria ser um princípio fundamental da nossa economia. É uma ideia simples, mas é uma ideia que ainda não conseguimos colocar em prática. Hoje, em média, uma mulher que trabalha em horário integral ganha 79 centavos (por hora), enquanto o homem ganha um dólar. Essa diferença é ainda mais expressiva para uma mulher negra. Espero que os meninos e as meninas venham aqui em 10, 20, 100 anos para se lembrar de que as mulheres lutaram pela igualdade. Quero que lhes surpreenda uma época em que as mulheres não tinham direito a voto, ganhavam menos do que os homens pelo mesmo trabalho, eram menos numerosas que os homens nos conselhos de administração e que nenhuma mulher tinha ocupado o Salão Oval”, declarou.

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.