Lady Gaga leva abuso sexual ao palco do Oscar 2016 e apoia Kesha

A cerimônia do Oscar 2016, que aconteceu neste domingo dia 28 de fevereiro, teve um momento marcante com Lady Gaga. Indicada ao Oscar de melhor canção original por “Til it happens to you”, tema do documentário “The Hunting Ground”, a cantora fez uma das mais emocionantes performances do prêmio.

Vestida de branco e ao piano, Lady Gaga cantou sobre empatia com as vítimas de abuso sexual. O documentário aborda os inúmeros casos de violência que acontecem em campus universitários americanos e são acobertados, como  a gente já comentou nesse artigo aqui.

A música ganhou ainda mais significado e força quando um grupo de vítimas de abuso subiu ao palco para cantar com ela, de mãos dadas. Assista:

Lady Gaga e #FreeKesha

Lady Gaga dedicou a apresentação à cantora Kesha, pela sua conta no Twitter antes de entrar no palco. A cantora Kesha está no centro de uma controvérsia depois de pedir a quebra do seu contrato com o produtor Dr. Luke.

twitter gaga

Em 2014 ela acusou o produtor de abuso sexual, físico e psicológico, alegando que Dr. Luke teria obrigado Kesha a consumir álcool e drogas  no início da carreira, quando ela tinha apenas 18 anos e aproveitado disso para viabilizar os abusos enquanto ela estivesse dopada ou desacordada.

O produtor, Dr. Luke, alega que Kesha inventou as alegações para extorqui-lo e terminar seu contrato. Ele alega ser julgado pelos fãs da cantora nas redes sociais sem provas e se pronunciou, dizendo que ela era como uma “irmã mais nova para ele”.

Kesha perdeu em primeira estância, quando a juíza Shirley Kornreich, da Suprema Corte de Nova York, decidiu que o contrato deveria ser mantido, pois o produtor teria investido US$ 50 milhões na carreira da cantora pela Kemosabe Records, sua companhia que é ligada à Sony.

O caso repercutiu quando as fotos de Kesha chorando na audiência foram divulgadas, ganhando o apoio de celebridades como Lady Gaga, Lily Allen e Taylor Swift – que já trabalharam com Dr. Luke, o que torna o caso desfavorável para ele aos olhos da mídia.

Se não conseguir rescindir o contrato, Kesha diz que pode ter a carreira arruinada, pois seria impossível trabalhar novamente com seu abusador. Seu advogado afirma que “esta ação é um esforço sincero de Kesha para recuperar o controle de sua carreira musical e sua liberdade pessoal, depois de sofrer por 10 anos como uma vítima de manipulação mental, abuso emocional e sexual nas mãos de Dr. Luke”.

kesha

Após o show no Oscar 2016, Kesha agradeceu Lady Gaga pelo Twitter “Obrigada @ladygaga e vice-presidente @JoeBiden por chamar a atenção para a agressão sexual no Oscar. Atingiu bem perto do meu coração, por razões óbvias”.

kesha e gaga