No mês das mulheres, Marvel coloca suas heroínas em destaque

Durante muito tempo o mercado de HQ’s, especialmente o norte-americano, foi fechado para as mulheres, não consideradas como público consumidor deste tipo de publicação.

Sinal de que os tempos mudaram é a notícia de que a Marvel Comics, a lendária Casa das Ideias e lar do Homem-Aranha e Vingadores, vai dedicar o mês de março às suas personagens femininas, com o “Women of Power”. Serão 25 capas alternativas – aquelas edições limitadas que esgotam nas bancas e viram item de colecionador – com a prata feminina da casa. Algumas desenhadas por mulheres.

Entre as protagonistas já reveladas, temos a heroína e advogada Mulher-Hulk (prima de Bruce Banner), a Viúva Negra, Miss Marvel e Gata Negra. Nomes de destaque não faltam para a gigante que revolucionou o mercado de quadrinhos nos anos 60, trazendo heróis mais humanos, em contraste com o infalível Super-Homem da rival DC Comics.

mulher hulk

Se Peter Parker, o Homem-Aranha, trouxe o adolescente inseguro e sem dinheiro para o mundo dos heróis, a Marvel também trouxe personagens femininas icônicas, que com o tempo deixaram de ser apenas “as namoradinhas”, “gostosas” ou “colírios” para se tornarem protagonistas.

capitã marvel

 

Qualquer fã de HQs que se preze já ouviu falar da famosa “Saga da Fênix Negra”, história que tornou a ruiva Jean Grey em um dos personagens mais poderosos da editora. O que dizer de Tempestade, mulher negra, de origem africana, que se tornou uma respeitada líder de equipe?  Ou Susan Storm, que deixou de ser apenas a esposa do Senhor Fantástico para se tornar uma das mais respeitadas personagens do Universo Marvel?

Jéssica Jones já tem sua própria série (e nós amamos), mas em breve, dizem os boatos, Miss Marvel, ex-piloto do governo e superpoderosa, terá seu próprio filme. A Agente Carter está na segunda temporada e indo muito bem, obrigada.

Se Peter Parker é o mais popular herói e amigo da vizinhança, nos tempos de grana curta sua esposa Mary Jane ajudou a bancar a casa e não dá pra esquecer a Tia May, que também não tem superpoderes, mas é o compasso moral do herói, criado por ela como filho. A Viúva Negra pode ser humana, mas é tão letal quanto seu nome. A Vespa foi uma das fundadoras dos Vingadores e já prevemos vê-la nos próximos filmes da Marvel.

Elas são muitas e significam muito para empoderar meninas no caminho para a maturidade. Pesquisas indicam que as mulheres são um grupo crescente para a indústria e que representam de 30% a 50% do público das HQ’s hoje .

Para isso, uma mudança editorial também está acontecendo: na Marvel, elas são 30% da equipe editorial hoje, entre eles a editora Katie Kubert (neta do lendário artista de quadrinhos Joe Kubert), Sana Amanat, Diretora de Conteúdo e Desenvolvimento de Personagens e Emily Shaw, editora.

 

Nas telonas: a Mulher-Maravilha ganha seu primeiro filme

Esse movimento da Marvel vem ao encontro da ofensiva da sua eterna rival, a Dc Comics, editora dona dos clássicos Super-Homem, Batman e Mulher Maravilha. A famosa amazona fará sua estreia no filme Batman x Superman, que chega aos cinemas no dia 24 de março de 2016.

Mas esse é apenas um teaser: o primeiro filme solo da lendária heroína já está em produção e podemos conferir um featurette aqui:

 

Com estreia prevista para 23 de junho de 2017 nos EUA, o filme trará a origem da personagem – e parece que vai evitar as versões mais tradicionais com o controverso shortinho estrelado, seguindo um visual muito mais de acordo com sua origem na mitologia grega de guerreira mítica.