ONU Mulheres faz campanha sobre empoderamento de brasileiras afrodescendentes

De 24 a 28/07, cinco youtubers negras brasileiras estarão nas redes sociais da ONU Mulheres Brasil para discutir o papel das mulheres afrodescendentes na Agenda 2030 das Nações Unidas como parte da ação #SouNegraEQueroFalar, que lembra as mobilizações das mulheres negras no chamado Julho das Pretas e também o Dia da Mulher Afro-latino-americana, Afro-caribenha e da Diáspora, comemorado na América Latina no dia 25 de julho.

 

As youtubers Sá Ollebar, do canal Preta Pariu, Lívia Teodoro, do Na Veia da Nega, Maristela Rosa e Natália Romualdo, do Papo de Preta, e Luciellen Assis vão debater soluções para que nenhuma mulher negra seja deixada para trás ao longo dos próximos 13 anos. Este, inclusive, é o lema da Agenda 2030 da ONU, que tem como objetivo erradicar a pobreza e promover a igualdade de gênero, entre outras metas.

 

 “A ONU Mulheres está empenhada em pôr as mulheres negras no centro dos debates sobre o desenvolvimento sustentável”, afirma a representante da agência das Nações Unidas no Brasil, Nadine Gasman.

 

Além do material que irá ao ar nas redes sociais da ONU Mulheres Brasil, o público também será convidado a conhecer um pouco mais sobre as influenciadoras digitais a partir das próprias páginas pessoais que cada uma mantém na internet.

Essas blogueiras e produtoras partilham a busca pelo empoderamento social e político das afrodescendentes brasileiras. Elas falam de assuntos que vão desde dicas de maquiagem, ancestralidade e estilo, até questões raciais e feminismo, passando pelos desafios da maternidade negra. Os conteúdos têm tom informativo e mobilizador para a população negra e deixam reflexões para quem não tem a pele negra.

 

 

Kelly Sá

Amante da arte, das palavras. Adora crianças, cachorros e gatos. Formada em Letras, adora trabalhar com conteúdo, fazendo das palavras o seu brinquedo preferido.