Que tal se divertir enquanto treina trabalho em equipe e raciocínio lógico?

Muitas leitoras perguntam formas de unir mais as mulheres, seja na família, em ambiente de trabalho ou em equipes diversas, como de estudos.

Recentemente, participei do meu primeiro Escape Room e percebi que, embora tenha ido pensando 100% em entretenimento, o jogo é uma ferramenta incrível para exercitar o trabalho em equipe e seu raciocínio lógico.

Claro que pode ir homem, mulher, criança, grupos grandes ou pequenos, mas não deixa de ser uma das diversões mais estimulantes que já fui e por isso não poderia indicar uma experiência mais rica que essa para sair da rotina e estreitar laços, pois acredite, vai estreitar.

Basicamente trata-se de entrar em uma sala, desvendar seus enigmas para cumprir sua missão. Não posso dar mais detalhes pois eu estragaria a brincadeira.

Você vai rir, vai se divertir, vai se pegar fazendo coisas muito doidas. Mas sabe o melhor disso? A situação faz você pensar fora da caixa, faz você colocar todas as engrenagens do seu cérebro para funcionar.

Além disso, precisa trabalhar em time e escutar. Sim, escutar muito. Escutar o que os outros vão te contar, as ideias que vão surgir, as dicas que vão aparecer. Saiba escutar, refletir e abuse da criatividade nas soluções.

Eu fui com um grupo de 8 pessoas de diferentes áreas. Foi algo que nunca tinha feito. Não se parece com jogos de video game, com brincadeiras de rua e nem com meus seriados de TV. Aliás, quando fui, só tinha uma sala, agora já inaugurou outra e já estou organizando mais uma ida lá.

E não, não ganhamos. Aliás, isso é outra coisa que vai te enriquecer. Não é fácil, mas não é impossível. Não conseguimos por coisa de 5 minutos. Então, saímos de lá com muitas lições aprendidas, debatemos horas depois o que poderíamos ter feito melhor e diferente.

E tivemos que lidar com a derrota, um aprendizado bem válido para a vida pessoal e profissional, afinal, nem sempre ganhamos, mas sempre aprendemos.

E aí, você consegue escapar?

3kw1EeDcu9UnrGiLuHnlj9fOt1oOCu74furAymWjyhs

6h1YrVl6wDRxfOUNjMaVtpUMYP6Hc2Rg_0MuRRoQRxo,gM2zSSz2-L9EcJ56BGjqZXxoEgMcNNeX_mJ_DvMIdko

7SctKSPVpaKGxFQPV0kBpB9vBrKoZ4v4l4kqYZVYmmg

IMG_2255

IMG_2256

IMG_2257

IMG_2258

IMG_2259

IMG_2260

IMG_2261

IMG_2262

J4k9vdS1cW2fRV5nJ3tpm7PDwXD6GfEtQrxWO6OMd30

lPXJxrlMtCKW4xPlAAF5mRfnN-YBbbCNIM8IOsL8Cuc,B3NMIKRvRw7MSRenrdTMM7hynR8nJedQR0zWvcJbe2k

mf8xWUE5KA6pnq3H18TCGEgm58btedMIx5mLhYttTb8

nDKsg3Ml0CvvZZYNGwbRxldovHRlM5V06Z7K3mcWTUU

T2-gl3d3eij-Nr3bTjpsbjt4jTow8_VmQiKmPKWsvHE

Ana Victorazzi

Jornalista

Apaixonada por café, cor laranja e animais. Formada em jornalismo e mãe de dois gatos, acredita na bondade das pessoas.