Tá na moda ser idiota?

As vezes tenho saudades da minha infância. Não porque não vivi plenamente os dias de bagunça na casa da vó, as brincadeiras de cabaninha com lençóis e todas as peripécias comuns desta fase, mas especialmente porque não me lembro de ter me deparado com TANTA gente idiota quando criança. Acho que as pessoas eram mais legais. Sei lá, talvez porque nossa lente mude com o passar do tempo, talvez porque as pessoas fiquem mais bobas a medida que vão crescendo. Talvez porque nossa prioridade mude no mundo adulto e as pessoas se transformem em gente estranha e esquisita.

gente-idiota

Gente intolerante que aprende a xingar e criticar as pessoas pelas redes sociais, pelo simples fato de não gostar de seus gostos e preferências musicais. Gente chata. Gente que se define Hipster, gente que se define Coxinha e duelos babacas de egos inflados e corações vazios. Gente que não consegue se alegrar com a felicidade alheia. Gente que dá preguiça só de olhar. Gente mesquinha de carinho e amor, que não consegue dar atenção às pessoas à sua volta, nem curtir um show ou lugar maravilhoso, pelo simples fato de que só se preocupa em fotografar com seu smart phone, pratos, lugares e tudo mais, para compartilhar  em suas redes sociais e mostrar ao mundo como é uma pessoa BADALADA e como se “DIVERTI” na vida – só que não. Isso me assusta. Especialmente porque pelo que me parece, essa legião de “gente” só cresce! E eu te pergunto: tá na moda ser idiota? Sabe se essa moda vai demorar para passar?

 

 

 

Viviane Duarte

Fundadora

Jornalista e Fundadora do Plano Feminino. Sua paixão está em criar estratégias que inspirem e gerem conexões com propósito por meio de conteúdos e projetos especiais que promovam a igualdade de gênero e o empoderamento feminino na publicidade e sobretudo, na sociedade.