Amor e sexo… Qual a diferença, afinal?

Estamos em uma época em que o romantismo anda em baixa, tão revestido da face de brega, antiquado. É levado quase a um submundo, em que o sexo é muito mais vivo, intenso, livre, sem preconceitos ou pudor. Mas onde está escrito que o amor é careta, preso ou preconceituoso?
Na minha concepção, a REAL diferença entre amor e sexo é o sentimento envolvido. Amor é muito mais repleto de sentimento, muito mais cheio de sintonia. O sexo é químico, físico, matemático…
Pode-se fazer sexo com um parceiro e nunca mais olhar na cara… Mas é impossível fazer amor e não se lembrar do cheiro, do toque, da voz, das sensações experimentadas naquele momento.
O fato do amor ser cheio de sentimentos, não significa que deve ser pudico ou ainda preconceituoso. Na cama não se deve ter vergonha. Dentro de quatro paredes vale tudo e, convenhamos, com alguém que conhecemos, que amamos e confiamos é muito mais fácil fazer loucuras, não é verdade?
Quem faz amor verdadeiramente uma vez, não se contenta em fazer sexo…

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.