"Feminismo não é uma palavra suja", defende Carey Mulligan

A atriz britânica Carey Mulligan, que acaba de completar 30 anos e está grávida de seu primeiro filho com o músico Marcus Mumford, bateu um papo muito honesto sobre feminismo com o F5.

Ela que está interpretando uma mulher muito corajosa da era vitoriana, período predominantemente machista, para o novo filme “Longe Deste Insensato Mundo”, defendeu seu papel de feminista e reclamou da distorção que o termo tem sofrido.

531833-970x600-1

“É interessante que essa palavra tenha se tornado um tabu. Feminismo não é uma palavra suja, se refere a igualdade, ter o mesmo que os homens. Não há nada de agressivo nisso”, disse.

Antes desse longa, Carey, que ficou conhecida por atuações em “O Grande Gatsby”, “Drive” e “Educação”, participou de um outro filme sobre a batalha de grandes mulheres na história, “Suffragette” ao lado de ninguém menos que Meryl Streep.

Ela declarou ainda que é feminista e não tem vergonha de assumir, mas que não é fácil para a jovem atriz encontrar papéis fortes. “Como uma mulher moderna eu estou sempre em busca de papéis de mulheres fortes. Mas elas não aparecem muito facilmente.”

“Longe Deste Insensato Mundo” deve estrear no Brasil em setembro deste ano.

01

carey-mulligan-grande-gatsby-01

carey-mulligan-trajetoria_f_001

educa0

Anna Karenina

Ana Victorazzi

Jornalista

Apaixonada por café, cor laranja e animais. Formada em jornalismo e mãe de dois gatos, acredita na bondade das pessoas.