Indra Nooyi, CEO da PepsiCo tem um plano: ajudar mulheres a ocuparem espaços na liderança de empresas

CEO da PepsiCo, a indiana Indra Nooyi queria ser cantora de rock quando criança. Aprendeu a tocar guitarra elétrica e chegou a fazer algumas apresentações informais para amigos. Quando a coisa ficou séria demais, ouviu da mãe algo que ficou muito marcado pra ela: “Você não vai ser cantora de rock. Vai ser primeira-ministra”. Ela adora contar essa história e acha que de uma certa forma isso a influenciou a tirar outros planos do papel: “Eu gostei daquela ideia e decidi que, dali por diante, ia fazer de tudo para chegar lá”, disse. E chegou! Talvez até mais longe do que ela mesma poderia imaginar, sendo inclusive eleita pela revista Fortune como a executiva mais bem paga do planeta.

Indra nasceu há 62 anos numa família de classe média da cidade de Madras, na Índia. Mudou para os Estados Unidos com 23 anos para cursar mestrado em Administração na Universidade Yale, em Connecticut. Antes de entrar na Pepsi, trabalhou na Motorola e na consultoria The Boston Consulting Group. Foi contratada pela Pepsi em 1994, para ocupar o cargo de vice-presidente de planejamento estratégico. Foi aí que comandou as mudanças que tornaram a empresa em uma gigante também no ramo de alimentos. Em 1997, foi a responsável pela consolidação das redes Pizza Hut, Taco Bell e KFC, em uma única empresa, a Tricon, rebatizada mais tarde de YUM. Hoje, a YUM é um dos braços mais lucrativos da Pepsi. Além disso, foi a comando dela a compra da Quaker, dona do Gatorade em 2000. Por meses, a Quaker negociou sua venda para a Coca-Cola, mas com a demora no acerto, a Pepsi colocou Indra no meio da negociação e ela resolveu o assunto em poucas semanas.

 

 

Como uma das principais responsáveis pela virada de estratégia da Pepsi, Indra foi ganhando cada vez mais espaço até se tornar CEO. Ela é a primeira mulher a ocupar o cargo na história da companhia. Casada com um executivo de uma consultoria americana e mãe de duas meninas, de 11 e 22 anos, Indra costuma levar as filhas para o escritório. Por conta da sua agenda atribulada, ela resolveu adotar um método pra não deixar a família de lado. No início do mês, Indra marca no calendário os dias reservados para jantar com as filhas. Se não cumprir o prometido, as filhas marcam a falta no calendário com um bilhete preto. Indra diz que isso serve de alerta para lembrá-la que não pode ficar ausente de casa. Ela ainda brinca com o assunto: “Quando estou no Japão, meus filhos ligam para perguntar onde está algo dentro de casa”.

Indra também tem um Plano: ser uma facilitadora para que mulheres ocupem cada vez mais espaços como líderes na empresa: “Eu, como uma mulher CEO, me pergunto como garantimos que as mulheres tenham um sistema de apoio para elas serem quem querem ser”. Hoje, a PepsiCo conta com 42% da liderança seniores femininas e o trabalho não para.

Em março deste ano, Indra esteve em São Paulo para lançar o programa Women With Purpose, Mulheres com Propósito, no Brasil. O projeto, que começou como um piloto na Argentina no ano passado, pretende apoiar 10 mil mulheres na América Latina por meio de oportunidades de educação, empreendedorismo e emprego. Além do Brasil e da Argentina, o México também já faz parte do programa.

Assim, a PepsiCo vai oferecer às mulheres treinamento profissional com o objetivo de integrar as mulheres na economia local, seja como empreendedoras ou funcionárias. A multinacional também quer criar redes públicas e privadas para garantir a sustentabilidade e o crescimento do projeto: “’Mulheres com Propósito’ é uma parte essencial do compromisso da PepsiCo em promover oportunidades para mulheres e meninas em todo o mundo. Aqui no Brasil, com a ajuda de nossos incríveis parceiros da FUNDES, pretendemos capacitar 2.000 mulheres nos próximos cinco anos e integrá-las à economia local, seja como funcionárias ou empreendedoras. E por meio da nossa agenda Performance com Propósito, estamos comprometidos a investir US$ 100 milhões para apoiar pelo menos 12,5 milhões de mulheres e meninas em todo o mundo até 2025. Tudo isso faz parte de nosso esforço para formar uma força de trabalho mais diversificada, mais inclusiva e mais engajada, e apoiar as comunidades onde fazemos negócios”.

Que mulher, hein? Que inspiração para que as mulheres ocupem todos os espaços que quiserem, porque sabemos que sim, todas podem tirar seus planos do papel!

Se você conhece outras mulheres cheias de planos incríveis, compartilhem com a gente no e-mail elatemumplano@planofeminino.com.br, que logo a história delas pode aparecer aqui!

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.