Nara tem um Plano: mostrar às mulheres que elas podem realizar seus planos

Mulher, advogada, empreendedora e muitos planos. É assim que podemos definir a Nara Pinski, que criou a Cia. Empreendedora para ajudar mulheres a criarem relações com propósito entre empreendedoras por meio de troca de experiências.

Com uma alma itinerante, Nara teve alguns paradeiros em diferentes estados do país. Se formou em Direito em Porto Alegre, mas logo que se formou foi para o Acre exercer sua profissão por lá. Conheceu seu marido e, juntos, decidiram se mudar para São Paulo e assim fizeram.

Quando teve seu primeiro filho, Nara percebeu que seria difícil conciliar a rotina com a sua profissão, pois advogar exigia muito do seu tempo. Quando teve o segundo filho, essa certeza se consolidou. Foi aí que em 2009 ela decidiu começar a empreender. Criou um e-commerce de produtos infantis, que durou 8 anos.

Com os filhos crescendo, viu que o e-commerce deixava de fazer sentido pra ela mas queria continuar a empreender, mas sem ter ideia de como começar. Foi trabalhando com marketing digital, que Nara conheceu a Marina Baumel, hoje sua sócia, por meio de  um grupo no Facebook e decidiram montar um outro grupo com foco em mulheres empreendedoras.

Assim, decidiram começar a realizar ações que iam além da internet. Resolveram fazer um encontro pra ver se as mulheres tinham interesse em discutir assuntos relacionados ao empreendedorismo. Elas queriam entender como seria a receptividade dessas mulheres e, para a surpresa delas, 55 mulheres compareceram ao evento, que foi um sucesso.

 

Nara Pinski à direita e Marina Baumel à esquerda, sócias na Cia Empreendedora.

“Estudamos essas mulheres e decidimos atuar nesse mercado. Foi assim que surgiu a Cia Empreendedora. A nossa ideia é conectar mulheres por meio do networking. Os homens têm muita facilidade de falar do seu negócio e empresa, mas as mulheres não. Queremos mostrar que as mulheres têm que se posicionar para mostrar seu negócio. Por isso, realizamos encontros mensais com mulheres empreendedoras, cada mês com um tema.

Elas participam de workshops de atualização e reciclagem, e este também se torna um ótimo ambiente pra fazer networking. Ensinamos as mulheres a fazerem o pitch, onde elas aprendem a apresentar seu negócio em cerca de dois minutos, de uma forma interessante e assertiva, com o objetivo de deixar seu cliente interessado em saber mais.”

Para a Nara, ajudar outras mulheres a desenvolverem suas habilidades como empreendedora é algo que pode fazê-la realizar algo positivo para o mundo e diz que esse é o seu objetivo. 

 

“Queremos ganhar dinheiro, sim, mas também queremos mostrar que temos um propósito, que conseguimos ir atrás dos nossos planos e ajudar umas às outras. Porque é assim que a gente consegue ir mais longe, se apoiando em uma rede. Ter com a gente pessoas conhecidas pra trabalhar e se apoiar é incrível, é muito gratificante.”

 

Nara diz que percebe que as mulheres ainda enfrentam algumas barreiras para ter o seu próprio negócio e que, para elas, os desafios são maiores do que para os homens: “As mulheres enfrentam mais dificuldades porque ainda são vistas como aquelas que cuidam da família e dos filhos, mas elas também se cobram muito internamente para fazer seu negócio dar certo. Elas querem mostrar para o mundo mundo que empreender não é um hobby, mas que pode ser, sim, uma empresa de sucesso. Existe dentro delas essa cobrança de mostrar pro mundo que ela pode montar uma empresa e ser bem-sucedida por ela mesma.

Quando Nara e a Marina enfrentam alguns desafios ou se deparam com algum preconceito como empresárias, elas dizem que se posicionam de maneira firme para que ninguém duvide da capacidade que as duas têm de tocar o seu próprio negócio. Por isso, elas gostam de dizer que o preconceito com elas não tem vez!

 

 

Além das conquistas com a Cia Empreendedora, Nara tem outros planos pra tirar do papel como continuar dedicando um tempo pra cuidar de si. Como empreendedora, ela quer mostrar a todas as mulheres que são capazes de realizarem o que quiserem “Com uma rede de apoio é possível chegar mais longe e mais fácil. Quero que as mulheres acreditem nisso, que elas podem ir longe juntas, que elas devem se apoiar para realizar seus planos.”

Nara ainda completa dizendo que é importante as mulheres acreditarem no seu potencial e que buscar conhecimento sempre é essencial para qualquer área de atuação. “Tenha persistência e resiliência. Quando a gente se vê em uma situação difícil, pode ser mais fácil desistir, mas não faça isso porque o gostinho de ir mais longe é muito melhor e qualquer mulher pode conseguir realizar os planos que quiser.”

A Nara e a Marina são um exemplo de que boas ideias têm grandes chances de dar certo. A Cia Empreendedora surgiu de uma necessidade desse mercado, desse público, que elas nem sabiam que existia e assim a empresa veio pra trazer soluções para essas mulheres que querem empreender e fazer acontecer.

Todo bom negócio começa com uma ideia, começa com um plano sendo traçado. Faça o seu plano, crie sua estratégia e siga em frente! Só você é capaz de fazer acontecer. Ah, e não se esqueça de compartilhar com a gente mais histórias de mulheres inspiradoras. A gente sabe que toda mulher tem um plano e queremos contar tudo por aqui! É só mandar para elatemumplano@planofeminino.com.br

 

 

 

Kelly Sá

Amante da arte, das palavras. Adora crianças, cachorros e gatos. Formada em Letras, adora trabalhar com conteúdo, fazendo das palavras o seu brinquedo preferido.