Quem disse mesmo que pneu é coisa de homem?

Não é novidade nenhuma, infelizmente, que alguns ramos de atuação ainda pareçam território inadequado para mulheres e não so porque o ambiente possa ser inóspito para elas, mas principalmente ainda pela mentalidade de que certas coisas “são de homem”.

É o caso do universo automotivo e, na entrevista de hoje, mais exatamente na comercialização de pneus.

Nós batemos um papo breve, mas muito bacana, com a Mariana Bertolini (26), Gerente de Atendimento Especializado ao Cliente das lojas KD Pneus, empresa que conta com nove mulheres entre os 11 funcionários na parte de atendimento, sendo três delas especializadas.

“O objetivo é prestar um atendimento especializado sem se preocupar com o gênero de quem atende ou é atendido”, afirma o diretor do e-commerce Carlos Molina. “Aqui na KD Pneus esse paradigma foi quebrado desde o início da empresa. Essa cultura de que conhecimento de mecânica pode ser associada à qualquer pessoa que se interesse sempre esteve presente em nossa loja, apesar de alguns clientes estranharem às vezes”, afirma Molina, que já ouviu relatos das funcionárias de alguns consumidores que queriam orientação ou tirar alguma dúvida técnica com homens.

Mas, apesar de empolgante ler um depoimento como esse acima, ainda mais incrível as palavras de da Mariana exclusivamente para você, leitora do Plano Feminino. Vem ver:

Plano Feminino: Como você ingressou nesse universo profissional? Porque?

Mariana Bertolini: Não havia pretensão inicialmente. O objetivo era arrumar um emprego. Quando vi que era para trabalhar num ramo de pneu, achei interessante a oportunidade de aprender sobre assuntos que na época eu nem imaginava que existiam.

PF: Você sentiu alguma resistência ou teve problemas com homens?

MB: Em casos raros de clientes que não sentem confiança numa informação técnica dado por uma mulher.

PF: Na sua opinião, quais os maiores benefícios em ter mais mulheres nessas áreas de atuação para as empresas?

MB: A mulher é muito mais detalhista do que o homem, isso faz com que as informações prestadas sejam de fato investigadas à fundo.

PF: Qual recado você mandaria para outras mulheres que as vezes pensam em abandonar sonhos e trabalhos por não ser ainda normal ter mulheres neles?

MB: Força. Persista, envolva-se com outras mulheres que venceram este paradigma para pegar dicas.

PF: Gostaria de acrescentar mais alguma informação, curiosidade ou alguma história?

MB: Neste ramo, no atendimento ao cliente, nota-se um abismo de perfil entre clientes homens e mulheres. Enquanto falta a confiança na mulher de falar sobre o assunto mecânica, sobra a confiança ao homem. Até hoje, não pegamos caso de mulheres que compraram o pneu errado para seu carro, graças à investigação detalhada que a mulher faz para comprar auto-peças online.

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.