A História de Rachel Beckwith

Antes de começarem a ler meninas e meninos, peguem o lenço. Eu chorei, e choro cada vez que leio sobre a história de Rachel.

Há cerca de um ano Rachel Beckwith, era menina americana com quase nove anos de idade, e como qualquer criança dessa idade, amava Taylor Swift e tinha uma “paixão” por Justin Bieber, embora, claro, ela não admitisse. Além disso, Rachel amava sua família e tinha um coração que queria solucionar todos os problemas do mundo. Mas o que fazia Rachel tão diferente das outras crianças? Bom, certa vez, Rachel cortou todo seu cabelo e doou para fazer
perucas para crianças com câncer. Certo dia, Rachel estava sentada na igreja e ouviu Scott Harrison da Charity: Water (ONG que provê água limpa e segura para pessoas de países em desenvolvimento) dizendo que como as crianças da idade dela não tinham água limpa para beber, então ela rapidamente decidiu ajudá-los.

Com o apoio de sua mãe, Samantha, ela criou uma página de doações em mycharitywater.org, dizendo a família e amigos que não queria presentes para seu aniversário de nove anos. Ao invés de presentes, ela pediu-lhes para doarem 9 dólares , uma referência a idade que ia fazer. O desejo de Rachel era apenas que crianças como ela tivessem água potável para beber. Aliás, este é um dos direitos humanos.

O objetivo de Rachel era arrecadar 300 dólares e proporcionar água potável a 15 pessoas. Ela atingiu o valor de 220 dólares e disse a sua mãe que se esforçaria no ano seguinte. Então, um mês depois, Rachel sofreu um trágico acidente de carro próximo a Seattle, Washington.
Rachel ficou gravemente ferida e não sobreviveu. Mas a sua causa e a história de Rachel se espalharam e as pessoas começaram a doar. Após tantas doações e cerca de um mês depois, o valor arrecadado era cerca de 1,2 milhões de dólares. Além disso, diversos comentários foram deixados na página, o que causou comoção e também inspiração para continuar.

Após, 100% do dinheiro arrecadado foi enviando para parceiros da Charity: Water em Tigray na Etiópia, eles começaram a construir projetos de água potável para a população carente. Após isso, fizeram uma promessa a mãe de Rachel para visitar a Etiópia e conhecer as pessoas que Rachel ajudou.

Um ano depois, Samantha visitou a Etiópia. Samantha conta que a comunidade tinha preparado uma cerimônia para celebrar a vida de Rachel. Em uma das cerimônias os sacerdotes colocaram a foto de Rachel rodeada de velas, e eles recitaram orações, cantaram antigos hinos etíopes. Após, eles caminharam para um poço nas proximidades, financiado pelas doações de Rachel. Samantha, acompanhada de seus pais, cortou a fita e viu água potável surgindo. Esta água não tem sujeira, bactérias, ou sanguessugas. Fica próximo a casa das pessoas, ou seja, elas não precisam andar por horas. Samantha provou á agua com um longo gole.

Samantha recebeu um lindo presente, as crianças entregaram para ela recados, mensagens sobre Rachel. Um padre leu também um poema, feito por ele, especialmente para esta ocasião. Após, a mãe de Rachel foi presenteada com diversos presentes. Após, a “mãe” da aldeia disse que a história de Rachel é uma lição para seus filhos. E ainda, que todas as mães estavam orando por Samantha. Um pedaço de terra foi chamado de Parque Rachel e Samantha e os avôs de Rachel foram convidados a plantar uma árvore em memória de Rachel.

A Sociedade de Socorro de Tigray (REST), parceiros da Charity: Water, colocou uma pedra de mármore próximo ao poço em homenagem à Rachel. Estava escrito: “O grande sonho de Rachel, sua bondade e sua visão de um mundo melhor viverá com e entre nós eternamente”. Junto está uma foto de Rachel, que faz que todos lembrem a perda trágica de uma mãe e o sonho de uma criança trouxeram a água limpa para a aldeia.

60.000 pessoas em mais de 100 aldeias vão beber água limpa por causa do desejo de Rachel.

Abaixo tem um vídeo (em inglês), mas basicamente, fala tudo o que já foi escrito. Mas quem quiser ver, fiquem à vontade.

Samantha não parou por aí. Talvez seja a forma dela manter vivo o espírito de Rachel, assim como seus sonhos. Mas ela continua angariando fundos para a ONG Charity: Water. A campanha mais recente é Rachel’s Birthday Wish for Sienna (algo como, O Desejo de Aniversário de Rachel para Sienna), é inspirada na irmã mais nova da menina, Sienna, que completa três anos no dia 22 de agosto. Samantha diz que Rachel era muito apegada a Sienna

e que as contribuições ajudaram as famílias do Camboja, na Ásia, que não possuem acesso à água potável.

Se você quiser doar clique aqui. Sienna já arrecadou cerca de 20 mil dólares. Mais que um presente para Sienna, será para as pessoas que vivem no Camboja. Já se imaginaram sem ter água potável para beber? Porque reclamamos tanto, se com gestos simples podemos fazer a diferença? E se todos fizéssemos uma página de doações no nosso aniversário ao invés de presentes?

Para mim, Rachel era um anjo. Um anjo que veio ao mundo para nós ensinar a ser menos egoístas, a pensarmos mais no mundo ao nosso redor e pararmos de olhar só nosso umbigo. Fiquei emocionada e não imagino a dor da Samantha. Ela fez o que muitos pais talvez nunca façam: Permitiu a filha dela não desistir do seu sonho. Por mais que seja enorme a dor de Samantha, ela se permitiu viajar até a África e ver de perto as pessoas que o legado e sonho de sua filha ajudaram. Rachel, obrigada pelo tapa na cara, e por nós mostrar que todos os sonhos são possíveis. Samantha, obrigada por não desistir do sonho de sua filha e por sempre apoia-la, e principalmente por dividir sua história conosco. Pais nunca digam a seus filhos que seus sonhos são impossíveis. Afinal, nenhum sonho é impossível, basta acreditar.