O 13º está vindo aí… e você sabe o que fazer com ele?

Um dos momentos mais esperados para quem vive no zero a zero com a conta bancária é a entrada do 13º. As promessas para ele são muitas que o dinheiro mal consegue arcar com os três primeiros desejos da lista. O Dieese estima que em 2015, os trabalhadores em regime CLT receberão no total R$ 173 bilhões em 13º salários. O número faz brilhar os olhos dos comerciantes, mas os 50 milhões de endividados precisam lembrar que sua prioridade é quitar as dívidas antes de comprar um novo celular ou uma TV nova.

Peguei algumas dicas que o GuiaBolso, aplicativo de controle financeiro, selecionou para quem recebe o bônus agora em novembro e dezembro.

Se você está endividado

Ninguém merece pagar juros, não é? Por isso, sua prioridade deve ser pagar as dívidas o quanto antes. O dinheiro do 13º pode ajudar. Tente renegociar a dívida com seu credor e ofereça pagar grande parte à vista (o dinheiro do 13º) para liquidá-las o quanto antes. Se você paga juros do cheque especial ou rotativo do cartão de crédito, troque a dívida por uma mais barata, como empréstimo pessoal. Os juros do empréstimo (50% ao ano) são mais realistas que os do cheque especial (mais de 200% ao ano) e do rotativo do cartão (400% ao ano).

Se vive na corda bamba

Quando o dinheiro cai na conta a vontade é de comprar tudo que se negou durante o ano porque não tinha dinheiro, não é? A dica é: respire e pense que janeiro está aí e com ele vem a conta do IPVA, IPTU, matrículas diversas e muitos outros gastos. A hora é de trabalhar sua força de vontade e deixar o dinheirinho intacto. Você vai agradecer a si mesmo muitas vezes por isso.

E quanto a viver sempre na corda bamba, acho que você pode colocar “controlar meus gastos” nas promessas de ano novo. Já passou da hora de rever TODOS os seus gastos, aprender a controlar os impulsos (praticar esportes ou ioga pode ajudar) e colocar metas para cada categoria de gasto. Pode usar um caderninho, uma planilha ou conectar sua conta em uma aplicativo automático. A ordem aqui é tomar as rédeas da sua vida financeira de uma vez por todas. Muita gente já conseguiu. Você vai conseguir!

Se consegue poupar

Parabéns pelo espírito poupador. Em um país que a poupança bate recordes de saída de dinheiro ao invés de entrada, é importante termos pessoas como você que reconhece a importância de pensar no futuro. A dica aqui é não afrouxar as rédeas. Continue controlando os gastos e use o 13º com prudência. Não que você não possa comprar nada com ele ou marcar aquela viagem que você queria muito, mas reserve um pouco para enfrentar janeirão, mês tradicionalmente de gastos elevados: 13º salário, IPTU, IPVA, matrículas, reajustes, etc etc etc. Não deixe a peteca cair!

 

Naiara Bertão

Naiara Bertão é jornalista de formação e inquieta de nascença. Escreve sobre economia para a revista EXAME e, nas horas vagas, se divide entre trabalhos voluntários, corridas de rua, cursos, leituras e boas risadas com amigos. Adora estar rodeada por pessoas com alto astral e está em uma constante busca por mais qualidade de vida e a tal Felicidade.