5 mulheres que fizeram história na política da América Latina

Na escola e livros, lemos a história de grandes homens que mosldaram o mundo como o conhecemos, porém, há mulheres tanto ou até mais importantes, mas que por motivos culturais, não aparecem nesses espaços de estudo.

Para ter ideia, os EUA nunca tiveram uma mulher em sua lista de presidentes, enquanto que na América Latina , nos últimos 40 anos, 10 mulheres ocuparam este posto.

E hoje, vamos falar de 5 mulheres que influenciaram a história política da América Latina, além de, claro, mostrar que se em tempos muito mais difíceis elas tinham um Plano e o conquistaram, você também pode!

1. Rigoberta Menchú

Rigoberta nasceu em Uspantán em 1959 e é uma indígena guatemalteca do grupo Quiché-Maia.

Foi agraciada com o Nobel da Paz de 1992, pela sua campanha pelos direitos humanos, especialmente a favor dos povos indígenas, sendo Embaixadora da Boa-Vontade da UNESCO e vencedora do Prêmio Príncipe das Astúrias de Cooperação Internacional.

Foi candidata à Presidência da Guatemala no partido político Encuentro por Guatemala (EG), de ideologia esquerdista, nas eleições gerais de 9 de setembro de 2007.

tumblr_lsnw9z6m7s1r1bovno1_1280

2. Frida Kahlo

Famosa por sua arte, ela também se destacou por sua controvertida ideologia política.

Em 1928, entrou no Partido comunista mexicano e conheceu o muralista Diego Rivera, com quem se casa no ano seguinte.

Entre 1937 e 1939, recebeu Leon Trotski em sua casa de Coyoacán.

Frida Kahlo Smoking a Cigarette

3. Manuela Sáenz

Manuela Sáenz Thorne foi uma revolucionária que lutou para a independência das colônias sulamericanas da Espanha, ao lado de Simão Bolívar, de quem foi amante.

Unknown

4. Irmãs Mirabal

Patria Mercedes Mirabal, Minerva Argentina Mirabal e Antonia María Teresa Mirabal foram dominicanas que se opuseram à ditadura de Rafael Leónidas Trujillo.

As irmãs acreditavam que Trujillo levaria o país ao caos econômico e, então, formaram um grupo de oposição ao regime se tornando conhecidas como Las Mariposas.

Foram presas e torturadas várias vezes. Apesar disso, continuaram na luta contra a ditadura.

irmas-mirabal

5. Eva Perón

María Eva Duarte de Perón, conhecida como Evita, foi uma atriz e líder política argentina. Tornou-se primeira-dama da Argentina quando o general Juan Domingo Perón foi eleito presidente.

Em 1944 conheceu Juan Domingo Perón, então vice-presidente da Argentina e ministro do Trabalho e da Guerra. No ano seguinte, Perón foi preso por militares descontentes com sua política, voltada para a obtenção de benefícios para os trabalhadores. Evita, então apenas a atriz Eva Duarte, organizou comícios populares que forçaram as autoridades a libertá-lo.

Famosa por sua elegância e seu carisma, Evita conquista para o peronismo o apoio da população pobre, na maioria migrantes de origem rural a quem ela chamava de “descamisados”.

size_810_16_9_Evita_Perón

Ana Victorazzi

Jornalista

Apaixonada por café, cor laranja e animais. Formada em jornalismo e mãe de dois gatos, acredita na bondade das pessoas.