6 planos para 6 dilemas modernos

Joyce moisés

por Joyce Moysés

Trabalhou por 25 anos na Editora Abril e foi editora-chefe das revistas Nova e Claudia. Autora do livro Mulheres de Sucesso Querem Poder… Amar e lança agora Mulheres Modernas, Dilemas Modernos – e como os homens podem participar (de verdade).

A revolução feminina vem transformando a nossa sociedade de um jeito que não tem volta – nem fórmula. O trabalho tornou-se o melhor amigo da mulher, e ela quer lidar melhor com os vários impactos dessa escolha em sua vida. Justamente por isso, precisamos conversar. É o propósito do livro “Mulheres modernas, dilemas modernos. E como os homens podem participar (de verdade)”, que lanço esta semana junto com outro jornalista, Claudio Henrique dos Santos.

O livro traz uma visão feminina de quem ama a sua carreira e enfrenta com coragem os diferentes impactos dessa escolha. Traz também a visão masculina de quem acredita que os homens precisam ajudar essa mulher moderna, tanto emocionalmente quanto passando aspirador na casa.

Temas como a nova relação com o dinheiro e a casa, a falta de tempo para investir nos relacionamentos e a decisão de congelar óvulos, são abordados com bom humor e leveza. Claudio e eu abrimos nossas próprias experiências e também os estudos e as entrevistas que fizemos nos últimos anos. Entretanto, o que dá um toque especial ao texto são as nossas histórias cotidianas, com direito a erros e acertos, sorrisos e lágrimas.

Nós sentimos na pele essa nova realidade, somos exemplos da inversão dos estereótipos ainda vigentes em nossa cultura. Eu tenho uma carreira sólida na área de conteúdo voltado a comportamento, carreira e negócios, e estudo o desenvolvimento feminino pessoal e profissional desde 1987. Claudio Henrique é o macho do século XXI, um ex-executivo que largou a carreira para assumir o posto de dono de casa e apoiar esposa e filha.

Queremos que as reflexões e soluções apresentadas para 16 dilemas modernos possam inspirar as mulheres de hoje, solteiras e casadas, e também os homens. Vale a pena entender essas mudanças provocadas nos últimos anos em decorrência da ascensão feminina no mercado de trabalho.

Entre os 16 dilemas que abordamos no livro, destaco com exclusividade para o Plano Feminino (de uma forma breve, mas que incite reflexão), seis deles para os quais a solução passa por traçar planos:

 

Meu marido não quer me ajudar nas tarefas domésticas. O primeiro passo desse plano é rever o uso da palavra “ajudar”. O segundo é uma conversa com o seu amor para colocar os pingos nos is. Como o Claudio é dono de casa, ele mostra que tarefa doméstica é para homens também. Dê o nosso livro para seu namorado ou marido ler.

Nosso casamento tinha tudo para dar certo. Só na teoria. As referências de como eram os casamentos não nos servem mais. Cada casal precisará estabelecer novos acordos e eles sempre precisarão ser revistos bastando que surja uma novidade, como um dos lados ser demitido ou promovido no trabalho.

Dono de casa vai virar uma profissão, e posso ser a provedora. Nesse caso, traçar um plano será fundamental. Para um dos lados não se sentir explorado, por exemplo. Vale incluir nesse plano alguns objetivos comuns do casal, favorecendo que o dinheiro se torne meio (e não fim) na busca por momentos felizes.

Eu não sei se fiz as melhores escolhas na minha vida. Muita gente foge de planejar porque isso exige parar e refletir, olhar cada passo por vários ângulos, prever mudanças de rota… Dá trabalho. Mas, quanto antes você analisar sinceramente se está no caminho que deseja, menos sofrível será coordenar essa virada na vida.

Quero mudar, mas tenho medo do que os outros vão pensar. Com um plano concreto, consistente, sentirá mais segurança e se preocupará menos com as opiniões alheias. Se deseja largar o emprego e conhecer o mundo, por exemplo, planejamento será fundamental. No livro, contamos sobre as mudanças profundas que eu e Claudio fizemos e das quais não nos arrependemos, pois os ganhos foram maiores que as perdas.

Adiei demais ser mãe para não prejudicar minha carreira. Eis uma decisão que não dá para delegar e nem culpar o chefe depois porque o tempo passou. Eu detalho no livro o meu processo de fertilização assistida para que, antes de uma mulher decidir adiar demais a maternidade, no mínimo esteja bem informada sobre o caminho que poderá escolher.

 

 

Sentiu vontade de participar desse diálogo? O lançamento com sessão de autógrafos acontece nesta segunda-feira, dia 14 de março, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, com início às 19h. E também no dia 16 de março, na Livraria Saraiva do Shopping Center Norte, com início às 19 horas também. Custa R$ 29,90 e também pode ser adquirido nos sites das livrarias ou no site da Primavera Editorial (versão física e e-book).

Depois, escreva para joycepalestra@gmail.com e claudio.h.santos@hotmail.com comentando a sua visão. Ampliar a discussão sobre esses e de outros dilemas do universo feminino por vários ângulos, e de acordo com as experiências individuais, é saudável e necessário para evoluirmos na diversidade de gênero.

Sobre os autores

“Os avanços profissionais são inegáveis num mercado que precisa dos talentos femininos para inovar e lucrar. Não devemos recuar, mas também queremos ter mais momentos felizes na vida pessoal. Por isso, precisamos conversar”, afirma Joyce Moysés, jornalista focada em comportamento, carreira e negócios; escritora e consultora de temas femininos.

Sócia e diretora de comunicação da Primeira Edição Setorial, empresa que produz informações sobre setores e empresas, tendo como principal cliente o jornalValor Econômico.

Tem especialização em Gestão de Negócios pelo Insper-SP. Palestrou para empresas como Citibank, Eaton e Kimberly, e para eventos como Expo Money e Mulheres em Destaque. Foi editora-chefe das revistas Nova e Claudia, e colaborou com outras, como Você S/A Mulheres. Mulheres de Sucesso Querem Poder… Amar é seu primeiro livro. Também escreve livros para altos executivos como ghostwriter. É colunista da Rede Mulheres que Decidem e tem como causa promover a diversidade de gênero.
“A abordagem dos impactos do trabalho no cotidiano feminino normalmente é feita por mulheres para as mulheres. Está na hora de incluir os homens nessa conversa, pois eles são parte da solução dos dilemas femininos. Essa é a proposta do livro”, completa Claudio Henrique dos Santos, jornalista, escritor e palestrante.

Foi executivo da Renault por cerca de dez anos. Empreendeu num negócio de vinhos.Até que, no final de 2010, encarou o desafio de mudar com a família para Singapura devido a um convite profissional recebido pela esposa. Suas principais tarefas são cuidar da filha e da casa, tornando-se daddy in home e “assistente executivo” da esposa, importante executiva de multinacional.

Em 2012, a família morou nos Estados Unidos e hoje vive na França. Claudio passa algumas semanas por ano no Brasil fazendo palestras, desde que lançou em 2013 seu primeiro livro, Macho do Século XXI O executivo que virou dona de casa. E acabou gostando. Apoiador do movimento #heforshe, da ONU Mulheres, segue defendendo a igualdade de oportunidades entre os gêneros.

 

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.