Amor ou quilinhos a menos?

Uma pesquisa realizada no Reino Unido revelou que uma entre quatro mulheres britânicas se dedica mais a dieta do que ao seu par amoroso. Estas mulheres estão mais preocupadas com o seu peso do que com o amor do parceiro. Outra pesquisa, desta vez americana, trás um dado ainda mais alarmante. Cerca de 10% das americanas entrevistadas afirmaram que sentiriam mais culpa em escapar da dieta do que em trair o parceiro.

Quando eu li isso fiquei realmente preocupada com que está acontecendo com nós mulheres e o que se passa na nossa cabeça. Antigamente éramos influenciadas por lindíssimas princesas da Disney que nos fazia acreditar em contos de fadas e príncipes encantados e agora estamos à beira da loucura influenciadas por mulheres “photoshopadas” que nos fazem se preocupar mais com o brigadeiro que comemos no almoço (fora da dieta) do que com o parceiro.

É sério! O que está acontecendo com o mundo?! Nós sabemos que viver diversas experiências fora do “mundo encantado” muda a nossa visão das coisas. O príncipe não precisa mais ser perfeito, de olhos claros, cabelos arrumados e porte elegante. Já estamos aceitando a barriguinha de chopp, a cabeça careca e o visual meio “despojado”, mas onde a história se perdeu que o príncipe do mundo real foi rebaixado tanto que perdeu o posto até para a dieta.

Os valores mudaram tanto que algumas mulheres afirmam – sem nem ficar vermelhas – que se sentem mais culpadas quando burlam a dieta do que quando traem seu parceiro. Eu confesso que fiquei meio chocada com essa informação. É como se valores morais que fortaleceram nossa sociedade durante tanto tempo fossem embora junto com os quilinhos a menos na balança. Para quem não sabe aquariana é uma defensora assídua da fidelidade – isso explica meu espanto ainda mais exagerado.

Nós sabemos que as mulheres se vestem para outras mulheres, para serem admiradas, observadas e invejadas, mas quando essa competição ficou tão louca que agora tudo que importa é parecer perfeita e claro, mais magra. Eu comecei a rir imaginando o futuro destas mulheres que abandonaram a aliança de compromisso por um livro completo de calorias… Para as que levaram a competição até o fim imagino mulheres totalmente plastificadas parecendo uma versão medonha da Barbie e para aquelas que não “agüentaram a pressão”, uma mulher pensando uns 100 kg, sozinha, assistindo seriado americano e se esbaldando numa caixa de donuts.

Pode parecer clichê o que vou dizer, mas acho que muitas mulheres ainda não entenderam. PAREM DE INSPIRAR SUAS VIDAS EM IMAGENS IRREAIS, os anúncios de cosméticos com modelos sem rugas não podem definir o que você quer para a sua vida. Vocês são muito mais que isso! Melhoras sempre são bem vindas, mas com o nome já diz, são para melhorar e não escravizar. Pense nisso!

Eu espero – do fundo do meu coração – que a resposta seja não, mas eu preciso perguntar. Você trocaria o amor por alguns quilinhos a menos?