Câmara do Rio aprova cinco projetos apresentados por Marielle Franco

No último dia 14, quando completou cinco meses do assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, a Câmara Municipal do Rio aprovou cinco projetos que Marielle apresentou em 2017. Agora, os projetos seguem para a sanção do prefeito Marcelo Crivella (PRB).

Um dos projetos é o programa Espaço Infantil Noturno, um tipo de creche para atender famílias que trabalham ou estudam à noite. Outro projeto tem o objetivo de incluir no calendário oficial da cidade o “Dia de Tereza de Benguela e da mulher negra”, comemorado em 25 de julho. Teresa foi uma líder quilombola que viveu em Mato Grosso, durante o século XVIII.

O terceiro projeto de Marielle aprovado na câmara é criar uma campanha permanente de conscientização e enfrentamento ao assédio e à violência sexual. Esse projeto prevê ações como campanhas educativas e não discriminatórias, formação constante dos servidores e prestadores de serviços sobre este tema e a divulgação das políticas públicas voltadas para o atendimento às vítimas.

 

 

O quarto projeto visa colocar em prática o programa das medidas socioeducativas em meio aberto no âmbito municipal, para quem cometer atos infracionais menos graves, ou seja, sem violência ou ameaça. O quinto e último projeto cria o Dossiê Mulher Carioca, um estudo que reúne estatísticas periódicas sobre as mulheres atendidas pelas políticas públicas do município.

Por falta de acordo entre os vereadores, um sexto projeto de lei de autoria de Marielle foi adiado por três sessões. Ele prevê a oficialização de um dia de luta contra a homofobia.

Entre os projetos, um deles vai atribuir o nome de Marielle à tribuna da Casa, que vai passar a ser Tribuna Marielle Franco. Os parlamentares do PSOL disseram que a mudança foi uma resposta política-institucional ao crime que tirou sua vida em março deste ano.

Mas, a pergunta que não quer calar é quem matou Marielle? Continuamos sem resposta e queremos que os responsáveis por tirar a vida dela e do motorista Anderson Gomes sejam punidos. Queremos o fim da extrema violência pela qual nosso país passa e o fim da corrupção.

Kelly Sá

Amante da arte, das palavras. Adora crianças, cachorros e gatos. Formada em Letras, adora trabalhar com conteúdo, fazendo das palavras o seu brinquedo preferido.