Cicely Tyson é a única mulher negra a receber um Oscar honorário

A cerimônia do Governors Awards, premiação que concede as estatuetas honorárias do Oscar anualmente, contou com uma homenagem que marcou história: a atriz Cicely Tyson foi a primeira mulher negra a receber um Oscar honorário!

Aos 93 anos, a atriz norte-americana foi homenageada com o prêmio em celebração à sua “contribuição excepcional às ciências e artes cinematográficas”.

São mais de 50 anos atuando e se dedicando aos cinemas. Cicely iniciou sua carreira artística modelo e atriz de teatro, e estrelou nas televisões lá em 1968, no filme “Por que tem que ser assim?”, protagonizado por Alan Arkin. Ela também já foi indicada ao Oscar de melhor atriz por sua atuação em “Lágrimas do Esperança”, de 1972,

Provavelmente, você já deve ter visto ela atuando em filmes como, “Histórias Cruzadas”, “Tomates Verdes Fritos” e “The River Niger”. A atriz é bastante conhecida na televisão, especialmente por seu papel como de Ophelia, mãe da Annalise Keating (Viola Davis) no seriado “How to Get Away with Murder”.

Inclusive, a estrela do seriado, Viola Davis, comemorou em seu Instagram o anúncio do Oscar honorário de Cicely Tiyson. Maravilhosa, né?

Ao receber a estatueta durante a premiação, Cicely falou:

 

Eu não poderia estar aqui se não fosse por vocês”, comentou ela, se referindo a todos que a ajudaram em sua carreira. “Vocês estiveram ao meu lado, ao meu redor, abaixo de mim, me apoiando.

 

Vale ressaltar que a premiação acontece há quase um século, e praticamente todos os anos são levantados debates sobre falta de representatividade nas indicações e nas performances. Temos um longo caminho a percorrer, mas não podemos deixar de comemorar uma vitória tão honrosa! #NegrasOcupam

Beatriz Magalhães

Beatriz Magalhães é jornalista, integrante do coletivo negro estudantil Africásper, escreve sobre feminismo, ativismo negro e outros temas relacionados a negritude. Mas muito além dos papéis sociais, é uma pessoa que acredita no poder da comunicação, do diálogo que transforma pessoas e na importância de realmente se conectar com quem está ao seu redor.