Como sobreviver a uma conversa difícil no trabalho

Trabalhar em um ambiente positivo é um dos fatores para a felicidade profissional. E o diálogo aberto e franco é chave para isso. Mas como  podemos mantê-lo quando precisamos lidar com um tema crítico?

Comunicar-se com sinceridade no dia a dia pode ser um desafio para muitos profissionais, principalmente quando falamos de situações complicadas, por exemplo, um feedback negativo.

Mas se nos prepararmos adequadamente e tomarmos alguns cuidados durante essa conversa, é possível não só sobreviver a ela, como colher resultados positivos.

A seguir, você encontra algumas recomendações:

1. Seja acessível: você pode – e deve – ser uma pessoa ocupada, mas precisa se
mostrar disponível para uma conversa franca e objetiva. Se está sempre dizendo
que não tem tempo, as pessoas não irão se sentir confortáveis para te procurar.
Caso não tenha tempo de conversar com alguém no momento solicitado, sugira
outro horário e evite desmarcar.

2. Escolha o lugar ideal: procure saber o assunto da conversa para escolher o lugar
ideal. Muitas vezes, uma conversa difícil fica mais leve acompanhada de um bom
café em um ambiente mais agradável do que uma sala de reuniões.

3. Escute: mesmo que não concorde com o que for apresentado, não interrompa.
Deixe quem está falando concluir o raciocínio.

4. Reflita: não se sinta na obrigação de dar uma resposta na mesma hora. Pense no
que está sendo falado antes de fazer comentários

5. Não julgue: tente se colocar no lugar do outro, usando a empatia. Isso irá ajudar você
a entender as razões da pessoa e, assim, não fazer julgamentos.

6. Responda: mesmo que a resposta não seja imediata, você precisa dizer algo. Pode
ser apenas a data em que irá dar um retorno final sobre a conversa. Lembre-se,
responda apenas após tomar a melhor decisão para todos os envolvidos.

7. Seja coerente: qualquer que seja a sua resposta, aja de acordo com o que falar e
nunca faça promessas vagas ou que não possa cumprir. É importante deixar tudo
claro para gerenciar expectativas e evitar mal entendidos. Cuidado também com a
linguagem corporal. Se estiver desconfortável, é melhor explicar o motivo e não
apenas demonstrar isso cruzando os braços, por exemplo.

É claro que dependendo da conversa difícil, você terá que colocar em prática outras
atitudes, mas se começar por essas, tenho certeza de que conseguirá sobreviver e tirar algo positivo desse momento, principalmente aprendizados.

Lygia Pontes

Relações Públicas com especialização em Administração de Empresas. É advisor e consultora em felicidade profissional e eficiência. Também é professora e palestrante em temas ligados aos três pilares fundamentais para o sucesso profissional: comportamento, comunicação e gestão Seu propósito é auxiliar pessoas a construírem relações positivas e produtivas mesmo em ambientes competitivos, como os das empresas.