Exercício potencializa orgasmo feminino

Sim, isso é a mais pura verdade. Para isso é necessário fortalecer a Musculatura do Assoalho Pélvico (MAP). Esta musculatura funciona como um tecido elástico, em que os órgãos reprodutores (útero, bexiga, ovários) repousam e é onde estão três canais: uretra, vagina e reto.

A MAP é a responsável pela sensação de pressão sentida no ato sexual e na penetração, tanto pela mulher quanto pelo parceiro. É, também, o único local da vagina onde pode ser sentida alguma contração muscular voluntária. Um músculo em especial tem que ser destacado: o períneo.

Com um períneo fortalecido e com maior poder de contração, sente-se mais a penetração. É através da sua contração involuntária que o orgasmo acontece. Assim, este músculo fortalecido numa mulher que tem profundo conhecimento do seu corpo, para realizar a contração voluntária desta musculatura, promove mais prazer.

Considerando que o orgasmo é uma série de contrações involuntárias, principalmente da MAP e da musculatura abdominal, isso depende de uma boa irrigação sanguínea e sensibilidade do local. O exercício constante da MAP aumenta tanto a circulação local quando a sensibilidade, favorecendo as condições para que o orgasmo ocorra de maneira mais intensa e satisfatória.

Como qualquer outra musculatura do corpo, a força da MAP pode ser aumentada através de exercícios de fortalecimento com carga progressiva (exercícios cada vez mais pesados, conforme o condicionamento vai aumentando).

Existem várias técnicas especificas para o fortalecimento com exercícios simples de contração e relaxamento, com ou sem acessórios, e de coordenação motora e propriocepção, por exemplo: exercícios de Kangel; exercícios com cones vaginais; pompoarismo; exercícios com Ben Wa, entre outros. Além de exercícios gerais, como pilates, e atividades diárias, como agachar, espirrar, rir, correr, pular.

Felizmente, a MAP responde muito bem a exercícios diários simples, que podem ser praticados a qualquer hora e em qualquer lugar. Se adotados como rotina, eles mantêm a força constante.

Um fator muito importante promovido pelo exercício, é o bem-estar e benefícios estéticos que acabam aumentando a autoestima e confiança, auxiliando na satisfação da mulher.

Fontes:

-PETRICELLI, C. D. A importância dos exercícios perineais na saúde e sexualidade feminina. Fisio e Terapia. Ano VII, n. 37, p. 24-25, fev/mar, 2003.

-MEDEIROS, M. W. Efeitos da fisioterapia no aprimoramento da vida sexual feminina. Tubarão, UNISUL, 2003. Monografia.

-HALBE, H. W. Tratado de ginecologia. 3. ed. São Paulo: Roca, 2000. v. 1.

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.