Fim de semana cultural conta com documentário, lançamento de livro e visita temática a museu

Uma programação focado em atividades culturais agita fim de semana em Sampa. No sábado, dia 19, tem exibição do documentário “Resgates”, que traz um registro histórico sobre a vida dos primeiros moradores da região sul de São Paulo. Também vai ter a escritora Lígia Araújo lança seu quarto livro Ímpeto em Pétalas. Já no domingo, o público pode conferir a Visita Temática “A Vida dos Objetos” com entrada gratuita.

O documentário faz parte da programação da Jornada do Patrimônio, organizada pela Prefeitura Municipal de São Paulo .
No próximo sábado, 19 de agosto, das 11h às 13h, a Fundação Ema Klabin exibe o documentário Resgates (2014) . O filme, de cerca de uma hora, é baseado em depoimentos dos primeiros moradores dos bairros Ipiranga, Sacomã e Heliópolis (região sul de São Paulo), e tem direção de Denise Szabo, e produção de Elsa Villon e Felipe Ferreira. O documentário traz memórias afetivas de moradores antigos, relembrando momentos de infância, juventude e a criação dos bairros: a construção da Anchieta, o ônibus Cata Caipira, os bondes, rios e clubes . As inscrições são gratuitas e estão abertas pelo site da casa-museu, é só clicar aqui.

Das 14h30 às 17h, também acontece o lançamento do livro Ímpeto em Pétalas (Ed. Patuá), de Lígia Araújo. Mestra em Letras pela USP e especialista em Literatura pela PUC, Ligia faz dos flagras cotidianos sua poesia de vida. A autora está em seu quarto livro, são dela: O verso do espelho (Patuá, 2015), Raízes e Asas (Patuá, 2013) , Matéria fina (Patuá, 2012) e Ímpeto em Pétalas (Patuá, 2017).

No domingo, dia 20, das 14h às 16h , a casa-museu Ema Klabin promove a Visita Temática – A Vida dos Objetos, na qual as histórias presentes nos objetos se somam às narrativas trazidas pelos visitantes. Dessa forma o público se aproximará dos objetos da Coleção por meio de uma perspectiva sensível e do olhar pessoal de cada um. A ideia é desmistificar o museu como lugar “sacralizado” estimulando uma participação ativa no público.

 

Fachada e jardim da casa – museu Ema Klabin. Foto – Divulgação

 

A Casa-Museu Ema Klabin

A casa-museu Ema Klabin reúne mais de 1.500 obras, entre pinturas do russo Marc Chagall e do holandês Frans Post, dos modernistas brasileiros Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Portinari e Lasar Segal; talhas do mineiro Mestre Valentim, mobiliário de época, peças arqueológicas e decorativas. A Fundação Ema Klabin comemora em 2017 dez anos. O espaço cultural abre de quarta a domingo, das 14h às 17h (com permanência até às 18h), sem agendamento. Aos finais de semana e feriados a visita tem entrada franca. Nos outros dias, o ingresso custa R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

Serviço:
Exibição do documentário Resgates (2014) – 19 de agosto (sábado) , das 11h às 13h -gratuito – inscrição aqui.
Lançamento do livro Ímpeto em Pétalas (Ed. Patuá), de Lígia Araújo – 19 de agosto (sábado), das 14h30 às 17h – gratuito – livre
Visita Temática – A Vida dos Objetos – 20 de agosto, domingo, das 14h às 16h, livre, gratuito, 25 vagas por ordem de chegada
Visitas livres ao museu : De quarta a domingo, das 14h às 17h , sem agendamento. Aos finais de semana e feriados a visita tem entrada franca. Nos outros dias, o ingresso custa R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

Fundação Ema Klabin

Endereço: Rua Portugal, 43, Jardim Europa – São Paulo.

Tel: 11 3897-3232

www.emaklabin.org.br

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.