Meninas não querem só bonecas

Uma campanha publicitária onde as meninas mostram que têm expectativas muito maiores do que muitos pensam. A norte-americana GlodieBlox criou a mensagem que a gente sempre quis ver em um comercial para garotas. Descontrói a ideia de que meninas nasceram apenas para serem donas de casa e cuidar de bebês e nos convida a pensar fora da caixa.

http://www.youtube.com/watch?v=2U-BEhUrqFA

As menininhas do comercial cantam “Todos os nossos brinquedos parecem os mesmo e nós gostaríamos de usar nossos cérebros. Somos mais do que princesas donas de casa.”

Acho que por muitos anos, muitas de nós se questionou isso. Por que os games são de garotos? Por que as meninas não podem andar de carrinho de rolimã? Bom eu semprei fiz tudo isso, por influência da minha mãe. Ela dizia que as brincadeiras dos meninos eram mais divertidas. Eu quebrava braço, perna, esfolava nariz e bunda, mas estava sempre lá – me divertindo com meus primos. Eu era a única neta mulher e por isso, o universo dos meninos sempre esteve muito presente nos meus finais de semana. E era divertidíssimo – mais que ficar sentada montando por horas a casa da Barbie. Não que eu não gostasse de ficar horas usando a imaginação e criando diálogos entre a Barbie e suas amigas, mas trocava fácil este mundinho cor de rosa por um “Cada macaco no seu galho” ou qualquer outra brincadeira em que eu pudesse correr e pular. Era serelepe. Sou.  A maioria das garotas são.

Ver este tipo de movimento em campanhas publicitárias é libertador. Este tipo de posicionamento não significa que as mulheres estão se revolucionando contra a feminilidade, que elas surtaram, que odeiam receber flores e carinho. Significa que  a cada dia descobrimos que podemos mais e estamos adorando isso – influenciando não só as marcas a repensarem seu discurso, como nossas sobrinhas, filhas e irmãs. E com isso, ajudando a construir  uma geração de mulheres ainda mais inteligentes e determinadas.

Que seja saudável, que seja verdadeiro. Não mais uma pressão midiática e capitalista, mas uma descoberta de que podemos ir além do que nós mesmas imaginamos.  Tudo isso sem perder a graça de ser mulher e poder chorar ao assistir um seriado ou em épocas de TPM.

 

 

 

 

 

Viviane Duarte

Fundadora

Jornalista e Fundadora do Plano Feminino. Sua paixão está em criar estratégias que inspirem e gerem conexões com propósito por meio de conteúdos e projetos especiais que promovam a igualdade de gênero e o empoderamento feminino na publicidade e sobretudo, na sociedade.