Oi linda, vc tem Facebook?

Depois de tantas investidas recebidas pelas redes sociais e de algumas conversas entre amigas, resolvi discutir com vocês uma pauta que tem estado muito presente ultimamente em nosso meio.  O flerte, a cantada, a brincadeira, o desejo, a paixão e a pegação virtual. Sim, ela está cada vez mais presente nas redes sociais e se querem saber, pesquisas apontam que as mulheres são as que mais enviam mensagens picantes por estes meios. É, a gente está bem avançadinha no quesito saber o que quer. Mas algumas vezes é preciso saber com quem está brincando e se relacionando, para não se frustrar, magoar e expor  desnecessariamente. Conversamos com alguns leitores do Plano pelo Facebook para saber o que eles pensam.  Dá uma olhada:

 

Atitude e Criatividade nunca saem de moda

Particularmente acho as redes sociais uma arma poderosa para a sedução, afinal, elas te possibilitam se aproximar mais facilmente de mulheres que talvez você não tivesse oportunidade de conhecer pessoalmente. De qualquer forma, certas coisas nunca saem de moda como a atitude de criatividade na aproximação. Mulheres lindas, seja na balada ou no facebook sempre serão alvo de assédio, portando, o nível de dificuldade acaba sendo o mesmo para se aproximar, com a diferença de que na internet você tem tempo de pensar com mais calma no que falar, diferente do olho no olho no qual o "timing" da conversa faz diferença entre sucesso e fracasso.

Sobre as mulheres que cedem as cantadas mais quentes, eu acredito em um ditado que diz "onde a esmola é grande o santo desconfia". Sinceramente não vejo a menor graça na questão do sexo virtual, se for pra ser, que seja real. 

Existe uma linha bastante delicada que separa a putaria virtual de um papo mais intimo. Putaria virtual é falar sacanagem, a masturbação mental, fantasiar o sexo propriamente dito, o velho "imagina eu com você fazendo isso isso e aquilo", uma espécie de teatro. Eu particularmente não me atraio por mulheres assim. 

Papo mais intimo seria no qual através de confiança e cumplicidade vocês começam a compartilhar alguns desejos, aumentando a tensão sexual e SIM, podendo rolar um sexo real, super legal. E partindo disso, poderia também rolar um relacionamento. 
(Marcel Kume, 30, Empresário e blogueiro do Santo Papo – Estreia esta semana no Plano Feminino como articulista.)

 

Sexo virtual é uma droga!


Conheço amigos que estão viciados nesta coisa. Eu já pratiquei, curti, mas de verdade, saí fora porque prefiro a gata perto para eu poder senti-la, tocá-la, enfim, tem de ser real. (Wagner Couto, 35, Jornalista)

 

Quer romance? Compra um livro!


Dificilmente você vai encontrar um relacionamento amoroso sério por aqui. As pessoas querem se divertir, sentir prazer, sem compromisso, sem pegação no pé. Pelo menos é isso que eu busco. Quando a garota começa a fazer muito charme, saio fora e

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.