Por que achar que você é feio é ruim para você

Você sabia que cerca de 10 mil pessoas por mês pesquisam no Google: “Eu sou feio?”.

Meaghan Ramsey, diretora global do Projeto Dove Self-Esteem, tem a sensação de que muitas das pessoas que pesquisam coisas como essa acima são jovens.

Em uma palestra profundamente inquietante, ela nos mostra os impactos surpreendentes da baixa estima e confiança, desde baixas notas a um maior risco com drogas e álcool.

Este ambiente sempre conectado está treinando nossas filhas a se valorizarem baseado no número de curtidas, e nos tipos de comentários que elas recebem. Não há separação entre a vida conectada e desconectada. É realmente difícil dizer a diferença entre o que é real ou não. E também é difícil dizer a diferença entre o que é autêntico e o que é manipulado digitalmente. O que é destaque na vida de alguém versus o que é normal no contexo diário”, diz em um momento da palestra.

Ela apresenta dados alarmantes como “seis em dez meninas estão agora optando por não fazer algo, porque elas não acham que são bonitas o suficiente” ou “uma em cinco não estão aparecendo para a aula nos dias em que não se sentem bem quanto a isso”. O resultado disso segundo Ramsey: “a baixa confiança corporal está enfraquecendo o desempenho acadêmico.”

Mas além de falar dos danos ao corpo e alma que esse sentimento de se sentir feio causa, ela compartilha as principais coisas que todos nós podemos fazer para romper esta realidade.

“Enfim, precisamos trabalhar juntos como comunidades, como governos e como empresas. Para realmente mudarmos essa nossa cultura. Para que nossas crianças cresçam se valorizando inteiramente, valorizando individualidade, diversidade, inclusão”, explica.

Assista agora a apresentação de Ramsey no TED, e que já foi visualizada mais de 2 milhões de vezes, “Por que achar que você é feio é ruim para você”:

Ana Victorazzi

Jornalista

Apaixonada por café, cor laranja e animais. Formada em jornalismo e mãe de dois gatos, acredita na bondade das pessoas.