Poupe de maneira simples

Conversamos com o especialista em educação financeira, Álvaro Modernell,  e angariamos dicas essenciais para você aprender a poupar e planejar seu futuro. Que tal começar agora? Siga as dicas e boa sorte!

1 – Defina objetivos importantes

Defina objetivos e trace planos que façam valer a pena os sacrifícios. Poupar nada mais é do que isso: sacrificar o consumo presente para colher um melhor desfrute no futuro. Quanto mais forte for seu desejo, menor será seu sacrifício.

2 – Faça poupança de maneira simples

Existe uma infinidade de técnicas, táticas e recomendações para se economizar dinheiro. Escolha as regras mais simples e os percentuais mais cômodos. Pense bastante antes de escolher suas táticas. Uma vez escolhidas, parta para cima e assuma o completo domínio da situação. Não adote nenhuma tática que você não domine e restrinja os limites de poupança àqueles que você acredita que pode cumprir, ainda que com algum sacrifício.

3 – Seja disciplinada

Pouco adiantará economizar no almoço e gastar no jantar. Ao final do dia você não terá poupado nada. Se você está disposto a atingir algum objetivo financeiro, saiba que precisará de tempo e disciplina. Escolha regras e parâmetros simples que sejam fáceis de serem acompanhados e seja fiel a eles.

4 – Pague-se no primeiro dia

Não espere o final do mês para ver o quanto sobrará. A hora certa de separar o dinheiro para a poupança é no momento que você recebe. Seja qual for o valor ou percentual estabelecido, separe imediatamente aquela parte para seus investimentos, como se você não tivesse recebido aquele valor.

5 – Resista às tentações

Não permita que o dinheiro economizado seja desperdiçado. Evite mexer nas reservas para atender impulsos de consumo. Existem três fatores importantes para viabilizar o acúmulo de riquezas: o capital, a taxa de juros e o tempo. Não há dúvidas que o tempo é o mais importante. Não interrompa investimentos antes da hora, e não deixe de fazer os aportes de recursos planejados. Saiba que juntar R$ 100 ao mês por vinte anos resulta um montante maior do que juntar R$ 400,00 por dez anos, ou R$ 1.000 por cinco anos, considerando uma mesma taxa de juros. E convenhamos que é bem mais fácil separar algum dinheirinho todos os meses do que uma grande soma perto de quando você vai precisar.

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.