Prêmio Cláudia: mulheres como agentes de transformação

Eu nasci numa família de mulheres fortes. Minha mãe e avó sempre me incentivaram a realizar meus planos, a fazer diferente, a transformar uma dificuldade em aprendizado e inspiração. Mesmo que muitas vezes eu chorasse, desacreditasse, quisesse desistir, lembrava de que era possível, exatamente porque estava crescendo e acompanhando aquelas mulheres que com pouco faziam muito. Não só para elas, mas para todos à sua volta. Mulheres inspiradoras que me fizeram ser hoje uma pessoa que acredita na vida e no poder que cada uma de nós tem como agentes de transformação. Talvez por ser apaixonada por estas e outras mulheres que me cercaram na infância e adolescência e por amar suas histórias de luta, eu tenha escolhido o jornalismo.

Me lembro de sentar e ouvir as histórias das mulheres que me cercavam e imaginar como seria a minha. Quando podia ler uma revista como a Cláudia, eu via as mulheres contando seus passos e trajetórias e me arrepiava. De alguma forma sabia que escreveria a minha também. E estou escrevendo, realizando projetos que transformem não só a minha vida, mas de outras mulheres e meninas.  A força que existe na ação de cada uma de nós mulheres com iniciativas positivas para mudar não só a nossa realidade, como a de outras pessoas, é incrível. Existem milhões de mulheres comuns com histórias inspiradoras que nos mostram que é possível realizar nossos planos. E dar voz e protagonismo para estas mulheres é extremamente importante e transformador.

O Prêmio Cláudia que já existe há 21 anos tem reconhecido a garra e realização de mulheres em diversas áreas do conhecimento e inspirado cada uma de nós a avançarmos com nossos planos. Vejo neste prêmio uma luz importante para questões que precisamos trazer à tona: o protagonismo feminino como agente de transformação social e econômico. Estamos transformando e nos libertando de estereótipos e padrões em busca de um mundo que tenha igualdade de gênero e racial.

No projeto Plano de Menina, que criei para inspirar as meninas das comunidades a se inspirarem e se encherem de coragem e autoestima para ocuparem os espaços que são delas por direito na sociedade, divido muitas histórias e as apresento mulheres como estas que estão concorrendo hoje ao Prêmio Cláudia nas categorias diversas como: Ciências, Trabalho Social, Negócios, Cultura, Políticas Públicas, Revelação e Consultoria Natura Inspiradora.

Todas se encantam e ficam com os olhos brilhando, inspiradas a serem protagonistas de suas próprias histórias, seja em que área do conhecimento decidirem estar.

Precisamos espalhar estas histórias, dar voz à estas mulheres e valorizar ações como este prêmio para que todos vejam as transformações que podem ser feitas a partir de um plano e da fé de que é possível.

O Prêmio

São selecionadas 250 mulheres que estão fazendo acontecer em categorias como: Ciências, Políticas Públicas, Cultura, Negócios, Trabalho Social, Consultora Natura Inspiradora e Revelação. E após uma rigorosa pesquisa sobre suas transformações por meio de seus projetos são definidas três finalistas por categoria.

Então, as finalistas são apresentadas ao público para que ele escolha a que melhor o representa em cada categoria. Fui convidada para apoiar e te convidar  a votar  e promover o protagonismo feminino com a gente no #PremioClaudia2016.

 

Vote e Inspire-se!

É só entrar nos site www.premioclaudia.com.br e dar seu voto ❤ para a mulher que toque seu coração com a iniciativa que esteja realizando. Aproveite e compartilhe estas histórias e vamos juntas espalhar protagonismo e empoderamento feminino para que mais e mais mulheres acreditem em seus planos e corram em busca de realizá-los.

*Este conteúdo é um publieditorial.

Viviane Duarte

Fundadora

Jornalista e Fundadora do Plano Feminino. Sua paixão está em criar estratégias que inspirem e gerem conexões com propósito por meio de conteúdos e projetos especiais que promovam a igualdade de gênero e o empoderamento feminino na publicidade e sobretudo, na sociedade.