Quando você se sente Brilhante?

Estou aqui pensando e tentando me responder isso. E depois de tantas reflexões cheguei a conclusão de que ser uma mulher brilhante vai além de conquistar coisas. A coisificação na verdade acaba com a beleza do brilhantismo. Eu explico. A gente muitas vezes vive a vida para conquistar closets lotados de sapatos e bolsas, que nos rendem parcelas infinitas no cartão de crédito. Sem contar as intervenções cirúrgicas, para alcançar os padrões de beleza idealizados por nós, certo?  Minimizamos a importância da palavra brilhante à conquistas profissionais e estéticas e nos esquecemos que isso não é tudo. Isso é só o casco – só uma armadura. Que muitas vezes nos impede de sermos verdadeiramente brilhantes.

Eu cresci ouvindo minha mãe falar da importância da independência financeira da mulher, de seu sucesso na carreira e na vida, pelo fato de que ela viveu uma época importante, sob a pressão de ditaduras sociais machistas e talvez nunca tenha conseguido se libertar delas. Ela ansiava por minha liberdade e torcia para que eu chegasse onde cheguei. Para ela, brilhante é sinônimo de independência financeira.  Assim como eu, milhares de mulheres cresceram com esta mesma direção e hoje estão a cada dia conquistando mais espaço no mercado.  Atualmente o Brasil configura como o 3o.  no ranking mundial, quando o assunto é empreendedorismo feminino. São 6.3 milhões de mulheres empreendedoras que estão fazendo acontecer. Somos a maioria nos bancos das universidades e quando o assunto é poder de decisão de compra – somos implacáveis. Nos tornamos supermulheres? Brilhantes? Depende do ponto de vista de cada um.

sabão-brilhante

Quando penso em ser brilhante, penso não só em ser uma empreendedora de sucesso, em trabalhar com que amo, mas também em ser uma líder que inspire, uma mãe presente, uma mulher companheira, uma filha amiga, cúmplice e carinhosa. Para mim ser brilhante vai além. E para você?

O projeto “Mulheres Brilhantes“, que tive o prazer de dirigir, teve como objetivo compartilhar histórias de mulheres reais e  trouxe à tona a essência do que é ser brilhante. Mostra  mulheres comuns, contando suas pequenas grandes conquistas diárias, com brilho nos olhos. Todas com suas dores e alegrias, cheias de vida e com o desejo de fazer não só o melhor para si mesmo, mas para as pessoas que estão à sua volta. Elas têm muito de mim, talvez de você. São inspiradoras e simples. Como deve ser. E é isso, o brilhantismo vem da simplicidade. Vai além de aquisições superficiais e vaidades. Tem a ver com algo maior – é quase divino.

Escolhi compartilhar aqui, uma das histórias que para mim é das mais inspiradoras do projeto. A experiência de Léa Amabile, uma profissional da área da saúde, bem sucedida, que resolveu dividir seu tempo e conhecimento ( OLHA SÓ QUE DESAPEGO!) com mulheres que trabalham em uma cooperativa de lixo. Estas mulheres usavam camisinha usada – encontradas no lixão – sem saber dos perigos que estavam correndo. Léa levou à elas dignidade, apresentou à elas seus direitos como cidadãs e as fez descobrir que podiam muito mais do que imaginavam. O vídeo mostra isso no olhar e depoimento de algumas destas mulheres.

Para mim, ser brilhante é poder fazer isso – a diferença na vida do outro. Quando a gente enxerga que um simples gesto de carinho com a pessoa amada, um abraço apertado, um trabalho bem feito, uma gargalhada de um filho e um se doar ao outro, tem o poder de nos fazer melhores,  e quando estamos dispostas a vivenciar isso plenamente, a gente descobre o verdadeiro sentido de ser brilhante. É não brilhar apenas para si, mas irradiar luz às pessoas que estão ao nosso redor. É ter coragem de sair da casca,  das imposições sociais e fazer acontecer com o que a gente tem nas mãos. É  se desarmar para a vida e ser feliz com o que você é. Você se sente brilhante? Quando isso acontece? Conte para mim e vamos continuar a escrever histórias inspiradoras.

Viviane Duarte

Fundadora

Jornalista e Fundadora do Plano Feminino. Sua paixão está em criar estratégias que inspirem e gerem conexões com propósito por meio de conteúdos e projetos especiais que promovam a igualdade de gênero e o empoderamento feminino na publicidade e sobretudo, na sociedade.