Se o Plano é viajar, Colônia na Alemanha tem passeios pelo Rio Reno e cerveja protegida por lei

Colônia, na Alemanha, a casa da cerveja kölsch e lugar cheio de belezas naturais e arquitetônicas, é fartamente servida por meios de transporte, mas navegar ao longo do Reno é uma experiência simplesmente incrível.

De acordo com uma lei de alcance europeu – a Convenção Kölsch, de 1986, Colônia e a sua região imediata configuram o único território que tem assegurada a exclusividade da fabricação da legítima cerveja kölsch. Saborear esta bebida em Colônia é quase um ritual, que começa antes mesmo do serviço à mesa. Atualmente, é fabricada em seu reduto oficial por meia centena de cervejeiros, no máximo. Controlada, a produção utiliza água cristalina, originada de fontes identificadas com marca de excelência; e o melhor lúpulo de origem alemã, buscado nos gêneros Hersbrucker e Hallertau. Somados a outros – como o trigo, tais elementos originam uma cerveja de cor amarelo palha a amarelo ouro, e aroma com suaves notas de lúpulo e toques frutados. Quanto ao teor alcoólico, fica entre 4,8% a 5,3%.

 

 

Nas cervejarias de Colônia, a kölsch é tradicionalmente servida em um copo tipo stange – delgado e longo, com capacidade para 250 ml, e o garçom o reabastece à medida que é esvaziado. Para interromper o serviço, é necessário colocar sobre o copo a “bolacha” de apoio. Entre os petiscos típicos que harmonizam com esta deliciosa cerveja de alta fermentação conta o mix de salsichas brancas e vermelhas (também as defumadas), preparadas com ervas e com páprica, e acompanhamento de pães e deliciosa mostarda (é bem apimentadinha). Outra boa opção são as costelinhas suínas ao molho agridoce. A belíssima Catedral Gótica, marco principal da cidade, é um dos destaques a ser visto durante o passeio. Entre as peças do seu rico acervo, a catedral guarda um relicário de ouro, cravejado de pedras preciosas, o qual, diz a história, guarda as relíquias dos três Reis Magos.

Quanto a Koblenz, é alcançado antes da chegada a Colônia e após navegação pela impactante Garganta do Reno e a famosa Esquina Alemã (Deutsches Eck), lugar do encontro entre os Rios Reno e Mosela.  O passeio em Koblenz –  o qual, como os demais, é acompanhado por guia que fala português – mostrará um centro histórico com mais de dois mil anos, seus castelos, belas praças e monumentos.

É um lugar que vale a pena conhecer! Se inspirou? Tem uma história interessante ou dica de viagem pra dar? Escreve pra gente no contato@planofeminino.com.br, quem sabe sua história vem parar aqui! <3

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.