Suelen tem um plano: levar conhecimento para que mulheres realizem seus planos

A Suelen Souza é uma mulher de 32 anos, que cresceu no interior de São Paulo, em São José do Rio Preto e vem de uma família bem simples. De sorriso largo, durante o nosso papo os momentos de risada foram constantes, transmitindo a alegria e a positividade com que ela vive.

Suelen se define como uma pessoa muito otimista e acredita que a gente sempre tem algo a aprender com os outros. Começou a trabalhar cedo, aos 10 anos como babá, porque já nessa época tinha em mente que queria mudar a sua realidade e a da sua família. Conseguia, mesmo criança, se enxergar no futuro como uma mulher de sucesso, como uma grande empresária. Este era o seu plano de menina.

Na escola, ela diz que nunca foi muito estudiosa, mas tinha um bom relacionamento com as pessoas. Acredita que seu baixo desenvolvimento escolar, tem relação com várias situações de preconceito que sofreu nessa época. “Eu sofria muito bullying pela cor da minha pele, pelo meu cabelo e isso mexeu com minha autoestima, sentia que faltava amor próprio, eu me sentia muito sozinha, foi uma época muito triste pra mim”.

Aos 18 anos saiu de casa, teve seu primeiro trabalho com hidráulica e mecânica em uma casa de autopeças vendendo projetos. Lá começou a se enxergar como futura empreendedora porque era muito em vendas e com os clientes, no tratamento com as pessoas.

“Este trabalho foi especialmente difícil porque era um mercado muito masculino e eu sofria muito preconceito por isso, então pra mim era um desafio, mas não deixava nada disso me abalar, levava numa boa e lidava com todos de igual pra igual. Eu tinha muitos planos e deixava claro pra todo mundo que eu queria ir ainda mais longe.”

Suelen então decidiu mudar de área. Mudou-se pra São Paulo, estudou e prestou o exame de proficiência para ser aeromoça. Quando descobriu que tinha conseguido uma vaga, ela disse que as pessoas se espantavam pela sua conquista. “Eu ouvia constantemente de pessoas brancas, loiras, altas: ‘não acredito que você passou e eu não’, sentia que essa era uma forma de desmerecer minha conquista. Porque eu era uma pessoa negra que tinha chegado a um espaço que essas pessoas brancas não tinham.

 

“Acredito que os nossos resultados nunca serão maiores do que nosso conceito. O que pensamos a nosso respeito, é como se projeta na nossa vida. O quanto se a gente acha bom, o quanto a gente se aceita, define como você vai se projetar pro mundo.”

 

Como comissária, Suelen acreditou que as coisas mudariam, que não enfrentaria preconceito, mas foi diferente do que ela pensou. “Eu comecei a me destacar pela autenticidade e a forma de lidar com as pessoas. Acho que eu estava ao lado de pessoas que estavam muito insatisfeitas com a vida que levavam, com o trabalho e isso gerava alguns conflitos, porque as pessoas se incomodavam com a minha forma positiva de levar a vida, afinal, eu estava sempre alegre e sorrindo. Encontrei um cenário bem hostil. Sofria retaliações como comissária por parte dos funcionárias porque consegui diversos espaços de destaques, como cargos importantes e jantares com os diretores da companhia. As pessoas viam isso e não gostavam, isso as incomodava.”

 

 

Foi nessa época que a Suelen entrou em depressão e por conta do desequilíbrio emocional, acabou entrando em uma enorme dívida. Foi aí que ela caiu em si e percebeu que precisava mudar. Começou a pensar se essa era a hora de empreender, começar algo novo, que desse prazer e onde ela pudesse se destacar como profissional. Ela queria descobrir qual era sua missão nesse mundo.

Aos 28 anos, em 2014, foi morar em Florianópolis mas ainda atuava como comissária de bordo e lá se reconectou consigo mesma, com a natureza. Tinha uma vida simples, diferente do glamour da cidade e dos luxos de shopping e voos internacionais que tinha antes.

Como já tinha feito vários cursos na área de estética, inclusive de sobrancelhas, ela começou a atuar com isso e vendia seus serviços mesmo dentro do voo. Depois de seis meses em Florianópolis, decidiu voltar a SP para abrir um negócio voltado pra sobrancelha e maquiagem.

Começou trabalhando em casa e já teve um grande lucro logo na primeira semana e pensou que esse negócio tinha tudo pra dar certo. Em meio a um voo e outro, começou a planejar como estruturar seu negócio com uma loja própria e fez uma lista de pessoas conhecidas quem poderia ajudá-la financiando sua nova empreitada.

Depois de muitas ligações e muitos não, conseguiu três pessoas que a ajudaram financeiramente para que ela pudesse abrir sua empresa. Conquistou seu espaço, Cílios de Boneca, onde começou fazendo sobrancelha e maquiagem. Depois, procurou estudar mais sobre negócios e empreendedorismo para aprender a melhor maneira de gerir sua empresa.

A Cílios de Boneca estava fazendo sucesso e o espaço ficando pequeno. Com três funcionárias, ela percebeu que ainda estava com a agenda cheia e precisava contratar mais gente. Trabalhando com aplicação de cílios em um técnica inovadora que aprendeu em Nova Iorque e ainda não existia no Brasil, a agenda bombou ainda mais. 

Como muitas pessoas a procuravam também para qualificação profissional, recentemente decidiu abrir um centro de treinamento e tem tido uma grande procura de empreendedores que querem saber como alavancar seus negócios e ter um atendimento de qualidade e excelência.

 

Suelen, em seu espaço de treinamento com suas alunas.

 

Trabalhando na área da beleza, Suelen sabe o quanto a autoestima é importante para o empoderamento feminino e procura sempre reforçar isso com suas clientes. Ela quer que elas saibam, ao sair do seu espaço, que podem ser e conquistar o que quiserem. “Uma mulher com autoestima pode mudar o mundo. Quando nos sentimos bem, nos sentimos capazes de fazer qualquer coisa. Trabalhamos no ramo de beleza e isso pode colaborar para aumentar a autoestima de alguém. Além disso, acredito que também transmitimos nossa energia para o cliente, então é essencial oferecer o melhor de nós. No final, acaba sendo uma troca. Posso transformar a minha realidade e também tornar a das minhas clientes muito melhor quando sair do meu espaço. Procuro saber quais os sentimentos vou despertar na minha cliente para que ela se sinta cada vez mais confiante.”

Suelen continua fazendo muitos planos, como quando era criança e tinha o plano de ser uma executiva de sucesso. E ela conseguiu! Agora, como mulher, seu plano é buscar qualidade de vida e encontrar um grande amor. Sonha em ser mãe e quer ter um companheiro que possa dividir esse momento com ela. Além disso, quer ajudar as pessoas a serem livres, mudar sua realidade de vida, serem mais felizes. 

Como profissional, Suelen quer levar conhecimento relevante para as pessoas, seja com um curso de cílios ou marketing de vendas. Quer levar as pessoas a encontrarem seus espaço profissional, quer que elas ocupem os espaços desejam. “Depois de tudo que vivi e ter conseguido mudar minha realidade, quero que outras pessoas possam ter essa oportunidade também”.

Para as mulheres que estão em busca de oportunidades, Suelen diz que é essencial colocar os planos no papel. “É uma forma de conhecer o que você quer. Sonhar é de graça, pode sonhar! Vá atrás de conhecimento, eu não seria a pessoa que sou hoje se eu não tivesse mudado minha história, se eu fizesse só aquilo que eu sabia. Minha vida foi diferente, porque aprendi com outras pessoas. Tenha uma pessoa que seja um modelo pra seguir, pra se inspirar e vai em frente! Você é mais capaz do que imagina.”

Depois de enfrentar tantos desafios na vida, a Suelen conquistou seu espaço e conseguiu transformar seu plano de criança em algo real. Hoje, ela vive a alegria de ser quem é, de ter chegado onde chegou e quer muito mais.

Você também pode transformar a sua realidade. Acredite no seu potencial e vá em frente. Precisa de apoio? Conte com a gente! E, se conhece uma mulher incrível, que está fazendo acontecer por aí, manda a história pra gente no elatemumplano@planofeminino.com.br. vamos ajudar muitas outras mulheres a tirarem seus planos do papel.

 

 

Kelly Sá

Amante da arte, das palavras. Adora crianças, cachorros e gatos. Formada em Letras, adora trabalhar com conteúdo, fazendo das palavras o seu brinquedo preferido.