Um passado congelado na história

Já imaginou partir de sua casa – por um motivo forte, como a fuga de uma guerra – e nunca mais voltar? Deixar fragmentos de sua história para trás e não buscá-la mais, mesmo que a guerra tenha acabado?  Sra. De Florian, proprietária de um  apartamento em Paris fez exatamente isso. Ela fechou seu apartamento em Paris – época de rumores da II Guerra Mundial – e se mudou para o sul da França, para nunca mais voltar.  Congelando parte de sua história que foi descoberta sete décadas depois, após seu falecimento – ela faleceu aos 91 anos – por seus herdeiros.


O apartamento tinha cheiro de passado, mistério e amor. Foram encontradas diversas peças históricas, cartas de amor  e uma pintura de uma bela mulher de rosa , que segundo a perícia, era de Giovanni Boldini, um dos pintores mais importantes de Paris da Belle Époque. A bela mulher retratada na pintura era a Sra. de Florian, uma bela atriz e socialite francesa da Belle Époque. Ela foi musa do Boldini. E, apesar de ele ser um homem casado, ela também era sua amante.

Talvez, com a fuga da guerra, ela tenha tido a oportunidade de recomeçar. Tenha encontrada um novo amor e decidido deixar aquele pedaço de sua vida congelar no tempo.  Talvez. As vezes a vida faz dessas, nos dá a chance de nos reinventar e a partir daí a escolha é nossa.  E como diria Martha Medeiros ,

“O jeito é curtir nossas escolhas e abandoná-las quando for preciso, mexer e remexer na nossa trajetória, alegrar-se e sofrer, acreditar e descrer, que lá adiante tudo se justificará, tudo dará certo.”

Viviane Duarte

Fundadora

Jornalista e Fundadora do Plano Feminino. Sua paixão está em criar estratégias que inspirem e gerem conexões com propósito por meio de conteúdos e projetos especiais que promovam a igualdade de gênero e o empoderamento feminino na publicidade e sobretudo, na sociedade.