Vitória para as mulheres: Irlanda legaliza o aborto no país por voto popular

Irlanda dá um passo à frente em relação ao direito das mulheres. 70% da população votou sim ao aborto no último sábado, dia 25. Eles foram às urnas para decidir se as leis do aborto no país deveriam mudar ou não. Agora, com a decisão tomada pelo povo, o aborto passa a ser legal e garante o acesso ao procedimento para todas as mulheres com até 12 semanas de gestação.

Em 1983, o país criou uma emenda que proibia o aborto e até 1985 restringia o acesso a contraceptivos e só na década de 1990 tornou o divórcio legal. Leis extremamente conservadoras, por isso uma vitória como essa é tão importante para as mulheres.

Os eleitores do país de forte tradição católica votaram sobre a legalização do aborto e com um resultado positivo de 69% contra 32%, a constituição agora vai mudar e tornar o aborto legal. Na capital Dublin, a escolha pelo “sim” se mostra significativa, com 77% dos votos, segundo o jornal Irish Times.

 

Irlandesas comemoram a legalização do aborto no país, conquistado por voto popular.

Até agora, a Lei só garantia o acesso ao aborto caso a mulher corresse risco de vida, inclusive sob risco de suicídio e quem fizesse o procedimento no país, poderia ser condenada a até 14 anos de prisão.

A decisão define a anulação desta emenda, legaliza o procedimento e se transforma em um marco na trajetória de um país que, só duas décadas atrás, era um dos mais conservadores da Europa em questões sociais.

Uma vitória incrível que só irá favorecer as mulheres, que devem ter o poder de decisão sobre o que fazer com o próprio corpo. Além disso, com a nova decisão, sem dúvidas o número de mortes por aborto cairá, uma vez que, quando ilegal, as mulheres procuram outros métodos que na maioria das vezes não são seguros. Que a decisão sirva de inspiração para outros países, inclusive o nosso!

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.