Silvio Santos assedia Claudia Leitte ao vivo e mostra o que mulheres enfrentam diariamente

Assédio não é brincadeira, não é piada, não deve ser usado como desculpa de pensamento antigo. Assédio é imoral, fere, machuca, colocar as mulheres como objeto. É uma clara situação que expõe o machismo e objetifica, constrange.

O apresentador Silvio Santos fez questão de mostrar tudo isso, mais uma vez, no último fim de semana, durante a apresentação do TeleTon. Quando a cantora Claudia Leitte foi cumprimentar o apresentador, ele proferiu um discurso machista que deixou a artista visivelmente constrangida.

 

 

Ele quis justificar seus comentário dizendo que era sinceridade, culpando seus comentários desrespeitosos na roupa que ela estava vestindo, como se ela realmente provocasse o assédio e suas palavras constrangedoras.

Hoje, Claudia Leitte se manifestou por meio das suas redes sociais, dizendo que se sentiu constrangida com os comentários do apresentador e que as pessoas não devem se acostumar com comportamentos assediadores, disfarçados de brincadeira.

 

View this post on Instagram

Aonde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém. Senti-me constrangida sim! Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo. A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa… como mulher. Até que horas podemos estar nas ruas? Aprendemos a nos esquivar. Fizemos concessões porque fomos educadas assim. Mas, nós que somos vítimas! “Ah, mas se estivéssemos usando outra roupa?” Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres! Eu, como cantora, ciente do meu papel e da responsabilidade que carrego, sentia que precisava dizer isso a vocês, meus fãs, e a todas as pessoas, em especial às mulheres, que longe do olhar público sofrem todos os dias.

A post shared by Claudia Leitte (@claudialeitte) on

Longe de ser um caso isolado, Silvio já constrangeu mulheres outras vezes. Em junho do ano passado, o apresentador colocou a atriz mirim em uma terrível saia justa, que a fez desabafar nas mídias sociais sobre os comportamentos machistas da sociedade. Na época, Silvio insistiu em “ajeitar” um namoro entre Maisa e o apresentador Dudu Camargo, mais velho que ela, coisa que a deixou bastante sem graça pela insistência mesmo após ela pedir para parar com esse tipo de “brincadeira”.

Em junho deste ano, Silvio fez um comentário gordofóbico, que fez com que a cantora Gaby Amarantos manifestasse seu descontentamento nas mídias sociais. Ele disse que Preta Gil estava mais gorda que na sua última aparição em seu programa porém, mantinha o rosto bonito. Diante disso, Gaby Amarantos escreveu em suas redes:

 

Não podemos concordar com esse tipo de atitude e nos calar perante situações machistas. Menos ainda devemos colocar como justificativa o fato de a pessoa ser de “outros tempos”.

Não aceitamos mais o machismo, o assédio, o preconceito. Venha de onde vier, seja de quem for. Como mulheres, queremos e exigimos respeito, não importa se isso acontece com uma figura pública ou não. Não vamos nos calar, não vamos mais deixar isso passar, não vamos permitir que o assédio e o machismo passe por cima de nós, porque nós somos resistência e somos a mudança que queremos para o movimento.

 

 

 

 

Kelly Sá

Amante da arte, das palavras. Adora crianças, cachorros e gatos. Formada em Letras, adora trabalhar com conteúdo, fazendo das palavras o seu brinquedo preferido.